in

Palmeiras pode ter recebido mala branca de R$ 700 mil para rebaixar o Cruzeiro

Reprodução/Jornal Destak
Publicidade

O Campeonato Brasileiro chegou ao fim e acabou tendo um gigante, o Cruzeiro Esporte Clube, entre seus rebaixados pela primeira vez na história. O time mineiro encerrou a competição na 17ª colocação na tabela de classificação, não resistindo à péssima campanha de 2019.

Mala branca na Série A

Na última rodada, o Cruzeiro dependia de uma vitória diante do Palmeiras e de um tropeço do Ceará, diante do Botafogo, em partida no Estádio Nilton Santos. O clube mineiro não teve jogo fácil, teve baixo desempenho em campo e acabou sendo derrotado pelo placar de 2×0.

Segundo informações do jornalista Jorge Nicola, após consultar fontes de dentro do clube, o Palmeiras teria recebido uma mala branca no valor de R$ 700 mil reais para derrotar o Cruzeiro. O valor seria pago pelo Ceará aos 21 jogadores do elenco relacionados para o duelo.

Publicidade

Mala branca na Série B

Outro time de Minas Gerais também pode ter sido prejudicado devido ao pagamento de mala branca. O América-MG começou o Brasileirão Série B com diversas dificuldades e dentro da zona de rebaixamento, no entanto, após uma excelente arrancada, o time conseguiu se colocar na disputa por uma vaga na elite nacional.

Publicidade

Na última rodada, o América-MG dependia apenas de seu próprio resultado para garantir o retorno à primeira divisão. O adversário da vez seria o São Bento, de péssima campanha e já rebaixado, mas o clube paulista acabou surpreendendo e superando o Coelho pelo placar de 2×1, na Arena Independência.

Segundo as especulações que circulam nos bastidores do futebol, o São Bento teria recebido mala branca no valor de R$ 500 mil reais para derrotar o clube mineiro. O valor seria pago pelo Atlético-GO, que acabou sendo beneficiado com o resultado e conquistando o acesso.

Publicidade
Next post

Com saídas de Tardelli e André, Grêmio vai ao mercado da bola por atacante fazedor de gols

Bruno Henrique e o comentário surpreendente sobre o trabalho de Jorge Jesus no Flamengo