in

Após fortuna em premiações, finalmente Fla lembra de vítimas do Ninho

EBC
Publicidade

O Flamengo quase ganhou o mundo neste último sábado, campeão do campeonato estadual, brasileiro e da Copa Libertadores deste ano, teria tudo para ter um ano somente com motivos para comemorar, mas uma tragédia, logo no começo do ano, vitimou 10 jovens promissores, deixando muitas famílias em luto eterno.

Só que a maioria das trativas de acordo para indenização das famílias das vítimas no Ninho do Urubu não vingou, 7 famílias não conseguiram firmar um acordo para receber indenização pela perda dos entes queridos.

Sem praticamente nada de evolução, a situação da maioria das famílias acabou indo parar na Justiça. O que de mais relevante aconteceu foi justamente neste mês de dezembro. O Flamengo foi condenado a pagar indenização mensal para as famílias no valor de R$ 10 mil, mas o clube paga apenas R$ 5 mil e disse que irá recorrer da decisão.

Publicidade

Das 10 famílias afetadas, foi confirmado que o clube chegou a um acordo com 3, sendo que mediante um acordo de confidencialidade, os valores das indenizações não puderam ser repassados para a imprensa.

Publicidade

Ao que tudo indica, o caso ainda deve se arrastar por mais algum tempo até que as partes cheguem a um acordo sobre os valores, os custos com indenizações para as famílias constarão no orçamento e planejamento financeiro para o caixa do clube no próximo ano, mas o clube também não revela o quanto estima que deverá usar para reparar as famílias afetadas.

As famílias das seguintes vítimas, foram as que conseguiram fechar um acordo com o clube: Vitor Isaías, Athila Paixão e Gedson Santos. A situação da família de Rykelmo Souza é a mais polêmica: o Flamengo se acertou com o pai do garoto, mas não com a mãe.

Publicidade
Avatar

Escrito por Mari

Alguém que curte escrever sobre entretenimento e diversidades.

Next post

Craque do Real Madrid atordoa Zidane: ‘Me deixe ir’

Mercado da Bola: veja as principais notícias dos clubes neste domingo (22)