in

Goleiro Jean, do São Paulo, pode não ser preso mesmo que seja condenado nos EUA

Divulgação São Paulo
Publicidade

O goleiro Jean, do São Paulo, foi solto pela Justiça dos Estados Unidos e poderá retornar ao Brasil. Ele foi para a cadeia depois de ter agredido a esposa, Milena Bemfica, em um hotel de Miami.

Ela usou as redes sociais para denunciar as agressões e foi ameaçada por Jean. Em troca de mensagens no WhatsApp, o goleiro afirmou que ela tinha acabado com a sua carreira e que as filha de Milena, que também são dele, iriam passar fome.

Publicidade

Jean foi bastante criticado nas redes sociais e contratou um advogado para defendê-lo nos Estados Unidos.

Jean pode não ser preso

O jornal Correio, da Bahia, ouviu a opinião de um especialista em direito internacional. José Luiz Souza de Moraes, professor na Universidade Paulista, afirmou que o Brasil não pode extraditar um cidadão nato para outro país.

Publicidade

Neste cenário, mesmo que seja condenado nos Estados Unidos, Jean não pode ir para lá cumprir pena. Teria que haver um acordo para que ele cumprisse no Brasil. Caso isso não ocorra, Jean poderia ser preso se viajasse ou fizesse conexão nos Estados Unidos.

São Paulo se posicionou e Jean deve ser demitido

Alçado à fama no Bahia, Jean, de 24 anos, foi contratado pelo São Paulo com a esperança de que pudesse assumir a posição e titular. Ele foi titular em alguns jogos, mas nunca se tornou o dono da posição. 

No ano passado, foi reserva de Sidão. Neste ano, ficou no banco e viu Tiago Volpi brilhar em campo. Em nota, após o ocorrido, o São Paulo afirmou que vai conversar com o goleiro, após o fim das férias. Ele deve ter o contrato rescindido.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Jogo Flamengo x Liverpool: Globo fará transmissão ao vivo e divulga programação

‘Flamengo nunca jogou com um time como o Liverpool’, provoca Klopp, às vésperas do Mundial