in

Arboleda pede desculpas e reação da torcida do São Paulo é imediata

Instagram Billy Arce / Divulgação São Paulo
Publicidade

O zagueiro Robert Arboleda é – ou era – um dos principais nomes do São Paulo. Ele terminou a temporada de 2019 ovacionado pela exigente torcida são-paulina.

Arboleda formou, ao lado de Bruno Alves, a defesa menos vazada no Campeonato Brasileiro. Para o ano que vem, com a permanência de Tiago Volpi, os são-paulinos estavam felizes com este setor.

De férias no Equador, Arboleda vestiu a camisa do Palmeiras em um jogo com amigos, após perder uma aposta e acabou sendo alvo de muitas críticas por parte da torcida.

Publicidade

Arboleda pede desculpas e torcida reage

Nesta quinta-feira (19), dia seguinte ao início da polêmica, Arboleda pediu desculpas à torcida do São Paulo, mas os torcedores não parecem muito satisfeitos com o pedido.

Publicidade

Arboleda classificou o episódio como estupidez e estendeu às desculpas aos jogadores, comissão técnica e diretoria. Nas redes sociais, os são-paulinos reagiram ao pedido.

“Erro imperdoável. Sem mais, vaza arboleda”, escreveu um. “Engana bobo”, postou mais um. “Texto da assessoria”, disse outro. A torcida parece não ficado satisfeita com o pedido de desculpa.

Arboleda não deve ter contrato rescindido

Diferente do que fez com o goleiro Jean, que agrediu a esposa nos Estados Unidos, e deve ter o contrato encerrado assim que voltar de férias, o São Paulo não deve rescindir com Arboleda.

O zagueiro deve ser advertido e, por falta de clima com a torcida, pode acabar envolvido em alguma negociação. Caso volte ao time, Arboleda terá que jogar muito para voltar a ter a simpatia do torcedor.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Arboleda pede perdão ao São Paulo por ‘estupidez’ de vestir camisa do Palmeiras

Milena Bemfica, esposa do goleiro Jean do São Paulo faz novo pronunciamento após prisão