in

Amor ao clube? Adilson Batista aceitou proposta do Cruzeiro sem discutir contrato

Reprodução/Superesportes
Publicidade

O Cruzeiro entra em campo nesta segunda-feira, 02 de dezembro, para enfrentar o Vasco da Gama em mais uma rodada do Brasileirão Série A. Após tropeçar na última rodada, diante do CSA, a equipe mineira demitiu o técnico Abel Braga e anunciou a chegada de Adilson Batista.

Amor ao clube!

O técnico Adilson Batista é visto com bons olhos por todos no Cruzeiro e foi o responsável por colocar o time em uma final de Libertadores, além de também ter alcançando resultados expressivos contra o Atlético-MG. O comandante é a cartada final da raposa para tentar evitar o rebaixamento em 2019.

Publicidade

Após a demissão de Abel Braga, o Cruzeiro agiu rápido no mercado da bola e entrou em contato com o técnico Adilson Batista, que havia perdido seu cargo recentemente no Ceará. O acerto foi rápido, uma vez que o treinador aceitou de imediato a proposta da raposa e sem sequer saber quanto vai ganhar de salário no clube.

“Todos vocês sabem da minha amizade com o Adilson. Tenho confiança nele. Nesse momento, ele também precisa dar a volta por cima. As chances de o Adilson dar a volta por cima é tirando o Cruzeiro (do rebaixamento). É um desafio grande, eu nem combinei salário com ele, só falei para vir que depois a gente conversa. Não tem nem contrato. Ele vem nesse sacrifício.” revelou o dirigente Zezé Perrella.

Publicidade

Cruzeiro pode deixar o Z4 ainda na 36ª rodada

No momento, o Cruzeiro tem o Ceará como principal concorrente pela permanência na elite do futebol nacional. O time cearense ficou apenas no empate na 36ª rodada, atuando diante do Athletico-PR, e deu brecha para que a raposa escape da zona de rebaixamento.

Caso vença o Vasco da Gama, em São Januário, o Cruzeiro chega aos 39 pontos e deixa a zona de rebaixamento ainda na atual rodada do Brasileirão Série A.

Publicidade
Next post

Palmeiras: torcida quer Jorge Sampaoli como treinador em 2020

Jorge Jesus e a notícia que a torcida do Flamengo não queria ouvir