in

Renato Gaúcho, enfim, se rende ao futebol do Flamengo: ‘melhor futebol do Brasil’

Lucas Uebel / Grêmio
Publicidade

Sempre polêmico, Renato Gaúcho perdeu mais uma vez para Jorge Jesus. Depois de ser eliminado nas semifinais da Libertadores com duas derrotas, o Grêmio de Renato perdeu novamente em casa, dessa vez pelo Brasileirão.

O Flamengo venceu por 1 a 0, com gol de Gabriel Barbosa, o Gabigol, de pênalti. O lance gerou reclamação e o Flamengo foi acusado de ser beneficiado pelo VAR.

Publicidade

Após a partida, Renato deixou o tom provocativo que lhe é característico de lado e elogiou a equipe comandada pelo treinador português Jorge Jesus.

Renato diz que Flamengo tem melhor futebol do país

Após a derrota no jogo de ida da semifinal da Copa Libertadores, no começou de outubro, Renato afirmou que o jogo de volta seria diferente. Foi. O Flamengo goleou por 5 a 0 no Maracanã e chegou à final da Copa Libertadores.

Publicidade

Após a derrota deste domingo, Renato elogiou o rubro-negro. “Hoje o Flamengo tem sim o melhor futebol do Brasil. Não agora, isso vem há horas. O Grêmio vinha jogando muito bem. Mas tem que colocar na balança o plantel do Flamengo e o plantel do Grêmio. Gosto de ver o Flamengo jogar, gosto de ver meu time jogar. O Flamengo, até pelo investimento, é sim, é o melhor time do Brasil”, analisou Renato.

Renato afirma que ninguém tira o título do Flamengo

O Flamengo lidera o Campeonato Brasileiro com folga. Para ser campeão no próximo fim de semana, basta que o Palmeiras não vença. Detalhe: o Flamengo não entrará em campo porque joga a final da Libertadores no sábado (23).

Renato foi direto ao dizer sobre a possibilidade de o Flamengo ser campeão. “Ninguém tira o título brasileiro deles”, declarou.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Mercado da bola: Barcelona, Real Madrid e mais 4 times querem tirar Reinier do Flamengo

Corinthians: Junior Urso diz qual foi o momento de virada do time após saída de Carille