in

Flamengo: a agressão de dirigente do Vasco que revoltou Jorge Jesus

Alexandre Vidal/Flamengo

O treinador Jorge Jesus está no Brasil há pouco mais de quatro meses, mas já mostrou que não tem medo de falar o que pensa. As entrevistas do Mister são sempre claras e diretas.

Após o empate entre Flamengo e Vasco por 4 a 4, pelo Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira (13), no Estádio do Maracanã, o treinador português ficou irritado com agressão de dirigente do Vasco ao atacante Gabriel Barbosa.

Gabigol revelou após o jogo que foi agredido pelo gerente de futebol do Vasco, André Souza. Houve confusão no meio-campo no fim da partida e o atacante flamenguista revela que foi agredido.

Jorge Jesus crítica dirigente do Vasco

Jorge Jesus não gostou de saber que um jogador de seu time tinha sido agredido por um dirigente que entrou no campo após o apito final da partida.

“Situações de bate-boca são normais. Mas quando dirigente entra no meio e agride os jogadores, como fez o senhor do Vasco que não me interessa saber o nome, é grave. Foi falta de respeito ao Vasco, que tem história. Esse senhor não tem capacidade para estar no Vasco”, criticou o treinador.

Gabigol passou em branco e tentou evitar confusão

Após o apito final, Gabigol se sentou à beira do gramado e evitou se envolver em confusão. No meio do campo, jogadores brigavam, se empurravam e discutiam. Mas Gabigol foi levado ao olho do furacão e alega ter sido agredido.

O atacante passou em branco nos 90 minutos do clássico, mas continua artilheiro isolado do Brasileirão, com 21 gols. Bruno Henrique, que marcou dois, chegou aos 18 e incomoda o camisa 9 rubro-negro.

Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!

Next post

Palmeiras: Bruno Henrique revela se quis deixar o clube após esposa ser agredida

Mercado da bola: Palmeiras define se quer Guerrero no ataque em 2020