in

Taison e Dentinho e o choro sincero após serem alvos de racismo na Ucrânia

Getty images
Publicidade

Shaktar Donetsk e Dínamo de Kiev se enfrentaram pela 14ª rodada do Campeonato Ucraniano, neste domingo (10). O jogo terminou com vitória do Shaktar, que chegou aos 40 pontos e segue isolado na liderança, com 12 pontos de vantagem sobre o vice-líder.

Dentro de campo quase tudo ocorreu bem, não fossem os atos racistas da torcida do Dínamo que compareceu ao Estádio Metalist, do Shaktar.

Os jogadores brasileiros Dentinho e Taison foram alvos da fúria racista dos torcedores rivais. As imagens lamentáveis foram vistas em todo mundo.

Publicidade

View this post on Instagram

Eu não queria comentar sobre o que aconteceu ontem, mas acho que não posso me calar diante de algo tão grave. Eu estava fazendo uma das coisas que mais amo na minha vida, que é jogar futebol e, infelizmente, acabou sendo o pior dia da minha vida. Durante o jogo, por três vezes, a torcida adversária fez sons que lembravam macacos, sendo duas vezes direcionadas a mim. Essas cenas não saem da minha cabeça. Não consegui dormir e já chorei muito. Sabe o que eu senti naquele momento? Revolta, tristeza e nojo de saber que ainda existem pessoas tão preconceituosas nos dias de hoje. Agradeço a todos pelas mensagens de apoio e manifestações de carinho. ⚽❤ #noracism #nãoaopreconceito

A post shared by Dentinho ⚽🇧🇷 (@mlkdentinho) on

Publicidade

Taison deixa o campo chorando

Toda vez que Taison e Dentinho pegavam na bola, a torcida do Dínamo imitava som de macaco.

View this post on Instagram

“ Amo minha raça, luto pela cor, o que quer que eu faça é por nós, por amor… “ Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível ! Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento ! Mas somos ensinados desde muito cedo a sermos fortes e a lutar ! Lutar pelos nossos direitos e por igualdade ! O meu papel é lutar , bater no peito , erguer a cabeça e seguir lutando sempre ! ✊🏿 Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos ser antirracista ! O futebol precisa de mais respeito, o mundo precisa de mais respeito ! Obrigada a todos pelas mensagens de apoio ! Seguimos a luta …✊🏿 Net rasizmu

A post shared by Taison Barcellos Freda (@taisonfreda7) on

O ato revoltou os jogadores. Taison mostrou o dedo do meio para os torcedores rivais, chutou a bola em direção a eles e deixou o gramado chorando, após ser expulso. Dentinho também deixou o campo chorando.

View this post on Instagram

Hoje o meu marido foi vitima de mais um episódio de racismo aqui na Europa. É muito triste saber que em pleno 2019 atitudes como essa ainda existem. O que ele sofreu dentro do campo, acontece com milhares de pessoas fora dele. Não podemos aceitar isso jamais! Estamos com você vida. Meu orgulho! @mlkdentinho #ForçaDentinho #racism #noracism Сегодня мой муж стал жертвой очередного эпизода расизма здесь, в Европе. Очень печально осознавать, что в 2019 году подобное отношение все еще существует. То, что он пострадал на поле, случается с тысячами людей за его пределами. Мы никогда не сможем это принять! Мы с тобой жизнь. Моя гордость @mlkdentinho

A post shared by Dani Souza (@dani_souza_) on

O árbitro da partida chamou os jogadores para deixarem o campo, diante dos atos racistas. Atletas do Dínamo pediam que os torcedores parassem com os atos racistas.

Racismo em alta na Europa

Nas últimas semanas, atos racistas têm sido comuns nos campos europeus. O caso mais emblemático dos últimos dias foi na partida entre Inglaterra e Bulgária pelas eliminatórias da Eurocopa.

Torcedores búlgaros cometeram atos racistas contra jogadores ingleses. O grupo de racistas deixou o estádio antes de a partida terminar. A Bulgária foi punida brandamente e jogará com portões fechados. O técnico da seleção, Krasimir Balakov, pediu demissão após o ocorrido.
Alguns torcedores foram presos.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Jorge Jesus veio ao Brasil em 1993 acompanhar clube ‘referência’ do país

O recado de Renato ao Flamengo antes de jogo que pode definir título do Brasileirão