in

Bastidores do Manchester United: Tévez faz revelações sobre Cristiano Ronaldo

Correio da manhã
Publicidade

Cristiano Ronaldo e Carlos Tévez jogaram juntos no Manchester United de 2007 até 2009, período em que o clube inglês teve grandes feitos, conquistando os seguintes títulos: Campeonato Inglês: 2007–08, 2008–09; Copa da Liga Inglesa: 2008–09; Supercopa da Inglaterra: 2008; UEFA Champions League: 2007–08; e a Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2008.

Revelações sobre Cristiano Ronaldo

Atualmente jogando no Boca Juniors, Tévez lembrou com carinho sua passagem pelo time sediado em Trafford, onde foi fundamental no título da UEFA Champions League: 2007–08, formando o excelente trio de ataque com Rooney e Cristiano Ronaldo. Sobre o astro cinco vezes Melhor do Mundo, Tévez fez algumas revelações.

Publicidade

“O que me deixava indignado com ele, e que todas as mulheres certamente veem, é que passa o dia todo na academia. É uma obsessão que tem”, disse Tévez.


Porém, apesar da possível vaidade de Cristiano Ronaldo, não foi apenas isso que chamou a atenção do argentino durante sua passagem pelo Manchester United, Tévez disse que o profissionalismo do craque português era algo fora do comum.

Publicidade

Se treinávamos às nove da manhã, chegávamos às oito e ele já estava lá. Você chegava às sete e meia, e ele já lá estava. Me perguntei: ‘quando é que posso enganar essa cara?’. Um dia cheguei às seis da manhã para agarrá-lo e… Ele já lá estava. Meio sonolento, mas já lá estava”, questionou Tévez, mostrando toda sua admiração pelo ex-colega de equipe.

A grande final

A grande final da UEFA Champions League: 2007–08 foi decidida nos pênaltis após o empate em 1 a 1 no jogo Manchester United x Chelsea. O Manchester United jogava pelo tricampeonato do torneio.

Aos 26 minutos do primeiro tempo, Cristiano Ronaldo fez 1 a 0 para o time de Manchester. Mas, no final do primeiro tempo, o Chelsea empatou com um dos seus líderes e eterno ídolo: Lampard. Com um segundo tempo sem gols e a prorrogação também zerada, foi a disputa de pênaltis que decidiria o campeão. Após 14 cobranças, o goleiro holandês Edwin van der Sar pegou a cobrança de Anelka, confirmando o título do Manchester United.

Publicidade
Avatar

Escrito por Fernando Goulart

Sou estudante de Direito e um apaixonado por escrever.

Next post

Grêmio: Kannemann é convocado e será baixa para partida do Brasileirão

Real Madrid envergonhado: não quiseram ele e agora é do Barça