in

Libertadores: Renato explica por que não cumprimentou Jesus após goleada do Flamengo

Divulgação Grêmio
Publicidade

O Grêmio sofreu uma goleada inesperada no jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores da América contra o Flamengo, nesta quarta-feira (23), no Estádio do Maracanã. O resultado surpreendeu muita gente.

Desde antes da partida, um duelo em particular chamava a atenção e não envolvia os jogadores. Tratava-se do confronto entre os treinadores Renato Gaúcho, do Grêmio, e Jorge Jesus, do Flamengo.

Publicidade

Após os 5 a 0 aplicados pelo Flamengo, com gols de Gabigol (duas vezes), Bruno Henrique, Pablo Marí e Rodrigo Caio, uma atitude Renato chamou a atenção e ele foi questionado sobre isso na entrevista coletiva depois do jogo.

Renato não cumprimentou Jesus

Assim que o árbitro colocou fim à partida, a torcida do Flamengo explodiu em comemoração no Maracanã. O treinador Renato Gaúcho deixou o gramado rapidamente e não cumprimentou Jorge Jesus.

Publicidade

O português ficou no gramado, comemorando o resultado expressivo e ida do Flamengo à semifinal depois de 38 anos. A atitude do treinador do Grêmio repercutiu e ele explicou a situação na entrevista coletiva.

Renato explica por que não cumprimentou rival após o jogo

Renato Gaúcho contou que por estar com a cabeça quente foi melhor ir ao vestiário. “Antes de começar o jogo eu falei com ele, eu cumprimentei ele. A gente se abraçou. Depois do jogo tem hora que é melhor você ir para o vestiário, como foi hoje. Mas isso não tira o excelente trabalho dele, por eu não ter um abraço nele, isso acontece em outros jogos também”, explicou o comandante do Grêmio.

Renato disse ainda que existem treinadores que não se cumprimentam nem antes de a bola rolar. Nas últimas semanas, o clima entre Jesus e Renato pegou fogo e houve troca de farpas publicamente.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Flamengo: goleada sobre o Grêmio na semi da Libertadores rende R$ 24,1 milhões ao clube

Cruzeiro e um trunfo de última hora para superar o Palmeiras na corrida por Orejuela