in

Craque brasileiro poderia jogar o Euro com a Espanha

Gazeta Esportiva
Publicidade

A seleção de Espanha continua tendo novidades. Após eles garantirem Ansu Fati, a pérola do Barça, de 16 anos de idade, que já estreou com a sub 21 da Espanha, eles têm mais um jogador que podem selecionar. Dessa vez, se trata de um brasileiro, que está atuando na Espanha e que a seleção vai tentar ‘desviar’ para sua seleção, aproveitando algumas lacunas importantes. 

Brasileiro perto da seleção espanhola

Ansu Fati nasceu na Guiné Bissau, mas chegou ainda criança, com seus pais, na Espanha. Agora que ele está começando a brilhar com o Barça, batendo recordes de precocidade até de Messi, a Espanha não deixou escapar sua chance de chamar o jovem craque para a seleção, quando ele podia ainda escolher representar a Guiné ou até Portugal, como chegou sendo falado. 

Publicidade

Depois de Fati, um outro craque está sendo relacionado para a Espanha. Um outro craque que também não nasceu na Espanha, seguindo o exemplo de outros craques brasileiros que escolheram representar a seleção europeia, depois de Marcos Sena e, mais recentemente, Diego Costa. 

Gabriel Paulista abre possibilidade

Agora, quem pode percorrer esse mesmo caminho é o zagueiro do Valência, Gabriel Paulista. Aos 28 anos de idade, o craque está obtendo dupla cidadania da Espanha e não rejeita essa possibilidade de atuar pela seleção do país onde ele está jogando.

Publicidade

Sem oportunidades na seleção brasileira, ele que nunca foi chamado, Gabriel Paulista deixou aberta a porta para Robert Moreno, se o treinador espanhol considerar necessário. Como Gabriel Paulista nunca foi convocado pela seleção brasileira, um requisito que impede que qualquer jogador o faça, para ser convocado com qualquer outra seleção.

Diferente é o caso de Vinícius Júnior, que já fez sua estreia com a seleção absoluta do Brasil. Então, ele não pode ser chamado com a Espanha, ao contrário de Rodrygo, também do Real Madrid, jogador que fez sua estreia com o sub 17 e o sub 20, mas não com as principais. Lembrar ainda que a chamada para uma seleção europeia facilitaria sempre o processo de cidadania dupla, o que no caso da Espanha, é sempre benéfico por culpa das poucas vagas comunitárias que cada time tem, que são somente três. 

Publicidade
Next post

Messi deixou uma grande dúvida nos fãs e nem os argentinos gostaram

Chances de título e rebaixamento de cada time após os jogos de domingo (20)