in

Tênis: após mais de dois anos, Andy Murray volta a conquistar título da ATP em simples

Divulgação / European Open
Publicidade

Andy Murray esbravejou, judiou da raquete, questionou o juiz, e, no final, pode chorar de alegria. O britânico não conteve as emoções ao  voltar a vencer um título de simples do circuito da ATP. A conquista veio no ATP 250 da Antuérpia, contra o suíço Stan Wawrinka.  “Eu não esperava estar nessa posição agora. Então, eu estou muito feliz”, comemorou ao final. 

Esta foi a primeira final do ex-número 1 do mundo desde 2017. E o placar final não poderia transcrever melhor a partida. O jogo teve muitas reviravoltas e, depois de duas horas e meia,  o  placar ficou em 2-1, com parciais de 3-6, 6-4 e 6-4. 

Publicidade

O título na Bélgica marca o 46° de Andy Murray, que, após cirurgia no quadril, e anúncio de possível aposentadoria no começo de 2019, agora sonha em voltar a ganhar torneios maiores. Atual número 243 do mundo, o britânico deve subir mais de 100 posições nesta segunda-feira, chegando a 127° do mundo. 

O Jogo

Stan Wawrinka dominou o começo da partida. E com uma forte direita, conseguiu a primeira quebra logo no segundo game. Sofreu para confirmá-la na sequência, mas Murray desperdiçou a oportunidade de vencer seu primeiro game com um fraco retorno. Assim, o suíço só precisou segurar a vantagem até o final do primeiro set.

Publicidade

No segundo set foi Wawrinka quem mais uma vez conseguiu a primeira quebra. Quando o placar marcava 3-1 para o suíço, Murray precisou salvar dois breakpoints para não perder mais um game. Em seguida, conseguiu devolver a quebra de serviço. O britânico ainda sofreu pressão no nono game, mas após conseguir se salvar, transferiu a pressão para o adversário, que foi quebrado em seguida.

Após 1-1 no terceiro set, houveram duas quebras consecutivas para cada lado. No 4-4, Murray mais uma vez se viu em desvantagem, mas conseguiu segurar seu serviço. Com a vantagem em 5-4, ele só precisou ser paciente e esperar o erro de Wawrinka para finalmente conquistar o título.

O caminho até o título

Depois da cirurgia no quadril, Andy Murray voltou aos poucos ao circuito. Primeiro, em partidas de duplas, ao lado de Feliciano Lopez no ATP 500 de Londres, em junho. A primeira aparição em simples foi no Masters 1000 de Cincinnati. De lá pra cá passou por um Challenger, dois ATP 250, um ATP 500 e o Masters 1000 de Xangai

Na Antuérpia, Murray passou primeiro pelo belga Kimmer Coppejans, pelo uruguaio Pablo Cuevas nas oitavas de final, pelo romeno Marius Copil nas quartas e Ugo Humbert nas semis.

Próximos passos

Andy Murray não confirmou participação no Masters 1000 de Paris, por exemplo, onde precisaria de um convite para entrar. Mas a sua principal preocupação, no momento, é poder voltar para casa. Afinal, seu terceiro filho está a caminho, e deve nascer a qualquer momento.

Publicidade
Next post

Tênis: Marcelo Demoliner é campeão na Rússia e Bruno Soares fica com o vice em Estocolmo

Palmeiras x São Paulo: veja quantos ingressos já foram vendidos para o Choque-Rei