in

Neymar e a saída do PSG: tem equipe, casa e salário

Goal

Neymar continua sendo muito falado na França, por seu desejo de deixar o PSG. A mídia vai informando que sua saída será uma questão de tempo, já que, em caso de ele ficar em Paris, Thomas Tuchel poderia ficar em dificuldades para gerenciar seu vestiário.

Barcelona e Real Madrid estariam na corrida para levar o jogador de Paris, ainda durante esse mercado. E esse início da Liga espanhola poderia ter ajudado os interessados a se decidirem sobre o que fazer nas negociações. 

Real Madrid poderia desistir de Neymar

Então, o Real Madrid começou a Liga Espanhola muito melhor do que o esperado, já que, em sua visita no Celta de Vigo, eles conseguiram uma vitória, por 3 a 1. Apesar da lesão de Eden Hazard e mesmo sofrendo a expulsão de Modric no início do segundo tempo, os ‘blancos‘ cumpriram, motivando Zidane e Florentino Pérez, ao ponto de eles sentirem que o elenco poderia ser fechado, sem procurar qualquer outra incorporação mais.

Barcelona com uma necessidade maior após a derrota

Diferente é a situação do Barcelona, que caiu em sua estreia, também inesperadamente, porque a equipe saiu bem da pré-temporada. A ausência de Messi acabou pesando. Tudo isso poderia provocar o reflexo da diretoria ‘culé‘, concluindo que Neymar não é um capricho, mas uma necessidade do clube. Nesse sentido, os catalães devem insistir na contratação do astro brasileiro, junto do PSG.

De acordo com o site Don Balón, o Barcelona teria tudo organizado com Nasser Al-Khelaïfi pelo brasileiro. Do lado do jogador, ele regressaria em uma casa que ele conhece tão bem. O salário estabelecido seria de 30 milhões de euros, mas com a particularidade da existência de uma cláusula no contrato que o levaria a cobrar mais do que Messi se ele atingisse a Bola de Ouro desejada. Certo é que não deve demorar muito para Messi se reencontrar novamente com seu parceiro favorito.

Next post

Campeonato Brasileiro: confira a tabela do Brasileirão após a 15ª rodada

Cruzeiro vence sob comando de Rogério Ceni, e Fred marca: ‘Sai, zica!’