in

Luto no Futebol: morre grande jogador campeão do mundo com a seleção brasileira

Montagem por Henrique Furtado: (Créditos/CBF)

Altair Gomes de Figueiredo, ex-jogador vencedor da Copa do Mundo de 1962, disputada no Chile, morreu nesta sexta-feira (9), aos 81 anos. Ele vinha lidando com um Mal de Alzheimer, e havia sido internado no Hospital e Clínica São Gonçalo, no Rio de Janeiro, onde o seu falecimento foi confirmado, decorrente de falência múltipla de órgãos.

Além do mundial de 62, Altair também disputou junto com a seleção brasileira a Copa do Mundo de 1966, realizada na Inglaterra. Considerado um dos grandes ídolos da história do Fluminense, foi campeão da Taça Oswaldo Cruz (1958, 1961, 1962), da Taça Bernardo O’Higgins (1959, 1961) e da Copa Roca (1963).

Já em sua passagem pela seleção, além do título máximo, vestiu a camisa amarela em 22 oportunidades, somando em sua bagagem 16 vitórias, 2 empates e 4 derrotas. Sua habilidade nas roubadas de bola fez com que Altair ficasse conhecido como o maior marcador de Garrincha, o anjo das pernas tortas que causava pânico nas defesas adversárias.

Fluminense presta homenagens a Altair

Por meio de suas redes sociais, o Fluminense, clube pelo qual Altair teve grande história, publicou uma nota oficial, lamentando a perda. Além de declarar luto oficial por três dias, solicitou à CBF que fosse respeitado 1 minuto de silêncio por conta de sua morte em todas as partidas da 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

História no Fluminense

Pelo tricolor das laranjeiras, Altair foi o quarto jogador que mais defendeu o clube. Ao todo foram 551 jogos oficiais, e vários torneios nacionais na bagagem, incluindo os campeonatos cariocas de 1959, 1964 e 1969, além de dois Torneio Rio-SP, em 1957 e 1960, e uma Taça Guanabara em 1966.

Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Barcelona tem novos planos sobre Neymar

Sem nenhum clube interessado, técnico português José Mourinho decide mudar de carreira