in

Crise Financeira: torcedores fazem vaquinha para ajudar a pagar salários no Vasco

Infoesporte
Publicidade

Torcedores do Vasco da Gama, membros do grupo Guardiões da Colina, decidiram criar uma espécie de vaquinha na internet, com o intuito de arrecadar fundos para que pudessem ser pagos os salários dos professores do Colégio Vasco da Gama. Por conta dos salários atrasados, os professores decidiram se unir em uma greve, interrompendo os trabalhos.

A intenção do grupo ao organizar a arrecadação é juntar a quantia de R$ 70 mil. Ainda segundo os torcedores, caso o valor seja ultrapassado ou se a própria diretoria do Vasco quitar a dívida, o excedente será utilizado para melhoras estruturais na instituição de ensino.

Publicidade

A atitude poderia ser vista como um ato político, na intenção de manchar a atual diretoria do Vasco, buscando passar a impressão de caos financeiro. Resguardando-se quanto a isso, os Guardiões da Colina decidiram incluir também doações por intermédio do próprio sindicato dos professores do Rio de Janeiro.

Vasco admite que não há previsão para honrar os pagamentos

Nesta quarta-feira (7), o vice-presidente Social do Vasco da Gama, Marcos Macedo, afirmou que ainda não existe uma previsão de quando a diretoria do cruzmaltino irá arcar com as despesas existentes.

Publicidade

Diretoria do Vasco afirma que está trabalhando para quitar os salários atrasados

No início da semana, o Vasco alegou publicamente que honrou o débito existente com 227 funcionários, com relação às dívidas do mês de maio, para aqueles que recebem salários de até R$ 1.500. Entretanto, os professores seguem reivindicando as parcelas dos meses de junho e julho que estão em atraso, além da grande maioria afirmar que também não recebeu os pagamentos de maio.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Barcelona e três jogadores na troca por Neymar

Após oferecer R$ 34 milhões por Guilherme Arana, Corinthians pode ter jogador de graça