in

Libertadores: Diego Alves tem noite de herói na classificação do Flamengo contra o Emelec

Flamengo (Alexandre Vidal)
Publicidade

O futebol é um esporte dinâmico e são muitas as histórias de superações neste esporte que é paixão nacional em todo o Brasil. Na noite desta quarta-feira (31), o Flamengo venceu o Emelec, do Equador, no tempo normal e nos pênaltis e avançou às quartas de final da Copa Libertadores da América.

Um jogador, em especial, tem muito o que comemorar: o goleiro Diego Alves. Titular do gol rubro-negro desde o ano passado, o arqueiro defendeu uma cobrança do Emelec e viu outra explodir no travessão.
O Mengo venceu por 4 a 2 nas penalidades, depois do 2 a 0 no tempo normal.

Publicidade

Antes de cada cobrança do time equatoriano, Diego Alves ouviu os mais de 65 mil flamenguistas presentes ao Maracanã gritar o seu nome. Foi, sem dúvida, um momento único na carreira do goleiro.

Diego Alves é aclamado pela torcida

A noite mágica aconteceu apenas três dias depois de Diego Alves ser vaiado pela mesma torcida do Flamengo, no mesmo Maracanã. No domingo, no clássico contra o Botafogo, o Mengão venceu, mas Diego foi criticado.

Publicidade

Nas redes sociais, alguns rubro-negros até fizeram campanha por César, o goleiro reserva do Fla. Por causa disso, o desempenho no jogo da Libertadores foi especial para Diego Alves.

Publicidade

Goleiro completa 100 jogos pelo Flamengo

Especialista em pegar pênaltis, Diego Alves chegou ao Flamengo e logo assumiu a titularidade. O arqueiro experiente passa confiança à defesa do rubro-negro. Na hora dos pênaltis, a torcida sabe que pode contar com suas defesas. Nesta noite, ele não decepcionou.

Agora, o Flamengo enfrenta o Internacional nas quartas de final da Copa Libertadores da América. O confronto brasileiro promete muita emoção na principal competição de futebol do continente.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

O Brasil no quadro de medalhas do Pan 2019

Com multa de R$ 1,2 bi, Neymar está perto do Barcelona