in

Se sentindo em casa, Nikoloz Basilashvili é campeão do Hamburg Open pela segunda vez

Foto: Hamburg European Open/Witters
Publicidade

Talvez não fosse a final que o público alemão esperava neste domingo (28), uma vez que os favoritos não chegaram até esta etapa do Hamburg Open. Mas Andrey Rublev e Nikoloz Basilashvili mostraram na quadra de Rothenbaum porque eliminaram Dominic Thiem e Alexander Zverev, respectivamente, nas quartas e semifinais do torneio.
Eles esquentaram o clima na quadra de Rothenbaum e depois de mais de duas horas, o título do ATP 500 foi parar mais uma vez nas mãos do georgiano. 

Basilashvili havia vencido o primeiro set, mas deixou o segundo escapar. No terceiro, com muita agressividade, conseguiu duas quebras, e fechou a partida em  7-5, 4-6 e 6-3. Ele se tornou o primeiro cabeça de chave a vencer o torneio desde 2016, ano da vitória de Martin Klizan. Em 2018, por exemplo, ele chegou ao título passando pelo qualifyings. E agora ele soma 12 vitórias seguidas na competição. Título que ele confirmou tentar defender na próxima temporada. 

Parece que este é o meu torneio favorito“, afirmou o número 16 do mundo na cerimônia de premiação. Dos três títulos conquistados no circuito da ATP, dois foram em Hamburgo. 

Publicidade

Rublev não tem o que lamentar

Rublev buscava o seu maior título da carreira, depois de ter conquistado o ATP 250 de Umag, na Croácia. E vinha confiante na vitória. Assim, no discurso final, se disse meio desapontado, mas também afirmou que faz parte do esporte.
Aliás, ele disse que tem que celebrar estes dias em Hamburgo. “Minha melhor semana da temporada. Primeira final de ATP 500, meu melhor resultado até o momento“, lembrou o russo. Além de parabenizar o adversário, agradeceu a torcida que esteve presente durante toda a semana.  

Publicidade

O jogo

Primeiro set foi bastante disputado, com muitas trocas de bola ao fundo. Rublev foi o primeiro a quebrar o serviço de Basilashvili para abrir 3-1. Depois de quatro tentativas, o georgiano conseguiu enfim empatar a partida em 3-3. Teve outras nove oportunidades de quebrar o serviço do adversário, mas só aproveitou novamente no 12 game. Ao passo que Rublev desperdiçou muitos primeiros serviços, Nikoloz adiantou a devolução do segundo, conseguindo bons winners para fechar o set em 7-5.

Na volta à quadra, mais uma vez o tenista mais jovem se impôs na partida, e passou a frente quando o adversário sacava no sétimo game, fazendo 4-3. Só precisou confirmar o serviço e administrar a vantagem. Nikoloz, que estava devolvendo bem os primeiros serviços de Rublev no primeiro set, não conseguiu repetir o feito no segundo, e assim o russo fechou o segundo set em 6-4.

Basilashvili voltou mais agressivo no último set do jogo, e quebrou o saque de Rublev para abrir dois games de vantagem. Ainda que o russo tenha devolvido a quebra, não conseguiu confirmar o serviço seguinte, deixando o georgiano na frente em 4-2. Assim, Basilashvili só precisou confirmar os serviços seguintes pra fechar a partida. Final 7-5, 4-6 e 6-3 para o número 16 do mundo.

Publicidade
Next post

Basilashvili x Rublev: o último ponto vai além da definição do campeão do Hamburg Open

Mercado da Bola: Flamengo oferece salário milionário por novo reforço de Jorge Jesus