in

Boris Becker já sabia: Ivan Lendl não é mais treinador de Alexander Zverev

Alexander Scheuber/Hamburg European Open
Publicidade

Ao contrário do então técnico Ivan Lendl, Boris Becker presenciou a partida entre Alexander Zverev e Federico Delbonis na tarde desta quinta-feira (25) no Hamburg Open, na Alemanha. O ex-número um do mundo e atual chefe da seleção de tênis masculina alemã elogiou a atuação de Sascha, mas deixou claro que ele tinha problemas a resolver.

Um deles, seria em relação ao próprio Lendl. De acordo com Becker, em coletiva realizada após o jogo, a relação entre ele e o jovem de 22 anos estaria com problemas desde a final do ano passado, quando Sascha conquistou o ATP Finals. “Atualmente a situação não é satisfatória para nenhum deles. Lendl é um dos melhores treinadores do mundo – ponto final. Sascha Zverev é um dos melhores jogadores do mundo – ponto final. Eles ganharam o ATP Finals juntos e então algo “quebrou”. Eu não quero te dizer o que é”, pontuou o ex-medalhista de ouro olímpico.

Sem dar maiores explicações, Becker disse que a situação entre os dois não era a ideal, e que Zverev precisava de uma nova voz para orientá-lo. O atual número um da Alemanha, porém, ironizou esta afirmação. “Onde está Boris? Podemos perguntar para ele, porque com certeza ele sabe mais do que eu”, respondeu o jogador.

Publicidade

Sascha afirmou que se algo estivesse acontecido, eles não estariam mais trabalhando juntos. Então a presença do técnico em Hamburgo foi também colocada em dúvida. Zverev explicou que não precisa de Ivan ao seu lado todas as semanas, e que o seu pai, também treinador, estava acompanhando o campeonato, e isso era suficiente. Mas, horas depois, essa afirmação foi por água abaixo.

Publicidade

O fim da parceria foi anunciado por Lendl já na madrugada alemã

Já passava da meia-noite na Alemanha, quando Jon Wertheim publicou no Twitter que Ivan Lendl teria optato por interromper seu trabalho com o tenista Alexander Zverev. Na nota, ele diz que foi o treinador que levou o alemão ao “único título de major”. Se referiu a vitória do ATP Finals, em novembro de 2018. Concentrado para sua partida desta sexta-feira (26) contra Filip Krajinovic, Zverev ainda não comentou sobre o caso.

Becker como treinador

Becker foi indiretamente questionado se voltaria a ser técnico, mas respondeu que não pode nem imaginar viajar por 30 semanas durante o ano acompanhando um atleta. Ele inclusive já teve esta experiência com Novak Djokovic. Foram três temporadas de grandes resultados para o sérvio. O ex-campeão de Wimbledon e medalhista olímpico contribuiu para os seis títulos de Grand Slam e quatorze títulos de Masters 1000 de Djokovic. Mas, por enquanto, não é cogitado como o novo treinador de Alexander Zverev.

Publicidade
Next post

São Paulo está de olho no lateral Pará e negociação é possível

Hamburg Open: Rublev tem a maior vitória da carreira ao derrotar Dominic Thiem