in

Rodrygo chora em despedida do Santos: ‘Dei meu máximo’

Foto: Guilherme Dionizio / Estadão Conteúdo
Publicidade

Blindado pelo Santos F.C desde a infância, Rodrygo foi um grande projeto que deu certo. Após completar 18 anos, o Real Madrid pede para que o jovem atleta vá à Espanha e se junte com o seu compatriota Vinícius Júnior.

Vinícius foi comprado por 40 milhões de euros, já Rodrygo por 5 milhões de euros a mais. Na época, o Santos recebeu 80% do valor, o que estava equivalendo a R$ 172 milhões.

Publicidade

O jovem atacante não ganhou nenhum título pelo Santos, o que parece ser uma grande frustração para ele. Na entrevista de despedida, o atleta citou que deu seu máximo. Mesmo não tendo conquistado títulos, Rodrygo diz se orgulhar de ter ajudado muito o Santos, e que isso é um dos maiores títulos que deu ao clube. O atleta conta que a equipe vivia um momento financeiro complicado.

O presidente José Carlos Perez, com a venda de Rodrygo, conseguiu pagar dívidas da gestão anterior do Modesto Roma Júnior e tirou o clube do vermelho.

Publicidade

Apresentação ao Real Madrid

O craque chega com grande expectativa no clube espanhol, por conta do que Vinícius Júnior causou, chegando e se tornando um dos grandes destaques da equipe. Ainda não há data de apresentação, mas Rodrygo já é reforço certo para a próxima temporada.

Publicidade

Trajetória no Peixe

No Santos, Rodrygo subiu ao profissional em novembro de 2017 e fez apenas dois jogos oficiais. No total, o craque fez 80 jogos oficiais, marcou 17 gols e executou 8 assistências.

Os únicos títulos conquistados pelo Peixe foram nas categorias de base. A Copa Zico em 2016, pelo sub-15, o Campeonato Paulista em 2014, pelo sub-13, e outro Campeonato Paulista em 2011, pelo sub-11.

Publicidade
Avatar

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1News e sou um dos escritores mais lidos do site.

Next post

Grêmio busca vitória fora de casa para se manter fora da zona do rebaixamento

PSG: diretor decide se quer Neymar fora