in

Vanderlei pode ser utilizado como ‘moeda de troca’ e goleiro xodó da torcida ganha força no Grêmio

Lucas Uebel - Divulgação - Grêmio
Publicidade

Antes do início da última temporada, o Grêmio colocou a posição de goleiro como uma das prioridades em suas movimentações no mercado da bola. Diante do cenário de desconfiança por conta de uma fase irregular de Paulo Victor, o técnico Renato Gaúcho indicou um nome que vinha em alta no cenário nacional: o goleiro Vanderlei.

Contratado junto ao Santos, o arqueiro desembarcou em Porto Alegre sob forte expectativa. Apesar de ter sido titular da meta do Tricolor em boa parte de 2020, o jogador amargou o banco de reservas na finalíssima contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, no último domingo (28).

De acordo com o repórter César Cidade Dias, Vanderlei pode ser vendido pelo Grêmio, que não descarta envolver o jogador em uma futura negociação. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Paralelamente, um goleiro tido como ‘xodó’ da torcida gremista passa por um momento conturbado no futebol da Arábia Saudita. Contratado pelo Al Ittihad, o atleta está com salários atrasados. Segundo o jornalista Alex Bagé, o agente do goleiro informou que o Grêmio ainda não consultou a situação do atleta para tentar um retorno. 

Presidente falou sobre o assunto

Recentemente, em uma live feita para as redes sociais do Grêmio, o presidente do Imortal, Romildo Bolzan, foi questionado sobre o assunto e classificou como remota a possibilidade de retorno de Marcelo Grohe. 

“Acho difícil a questão do retorno do Marcelo Grohe. Seria ótimo, é um grande goleiro. Gosto muito do caráter dele, mas acho muito difícil o retorno dele”, disse o mandatário do Imortal. Com o salário do arqueiro sendo pago em dólar, o Tricolor sabe que o cenário para repatriar Grohe é praticamente inviável no momento. 

Grohe tem contrato com o Al Ittihad até junho de 2022, e seu valor de mercado está fixado em € 1,5 milhão de euros.

Publicidade
Publicidade