in

Caio Henrique abre o jogo e fala sobre decepção no Grêmio

Divulgação Grêmio
Publicidade

O lateral-esquerdo Caio Henrique chegou ao Grêmio no começo do ano com contrato de um ano. O jogador pertencia ao Atlético de Madrid, mas estava emprestado ao futebol brasileiro por não ter conseguido se adaptar muito bem ao estilo europeu de jogo.

O Atlético de Madrid é uma equipe reconhecida pelo poder defensivo. Os laterais costumam chegar ao ataque, mas também têm papeis defensivos importantes. Por não se adaptar, o jogador revelado pelo Santos foi emprestado ao Paraná, em 2018, ao Fluminense, em 2019, e ao Grêmio, em 2020.

No Tricolor, Caio Henrique decepcionou. Se esperava muito dele, mas o Atlético de Madrid pediu o jogador de volta para vendê-lo ao futebol francês. O atleta foi contratado pelo Monaco. O time espanhol topou na mesma hora o negócio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Pelo Grêmio, Caio Henrique disputou apenas cinco partidas e não marcou gols. Em entrevista ao UOL, o jogador contou que tinha um contrato de empréstimo do Grêmio com uma cláusula que dizia que o Atlético de Madrid poderia chamá-lo de volta até o meio do ano.

“E a gente, no início do ano, não imagina que a Covid-19 tomaria aquelas proporções. Quando eu fiz os cinco jogos, o campeonato paralisou, fiquei um mês mais ou menos sem treinar”, disse Caio Henrique. Depois disso, o Atlético de Madrid pediu o retorno. 

Caio Henrique também testou positivo para a Covid-19 neste período e percebeu que não teria muito espaço no Atlético. Foi aí que surgiu a proposta do Monaco e ele decidiu ir para o clube francês, onde brigará pela vaga de titular. 

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!