in

Marcos Braz abre o jogo e traz bastidores reveladores da saída de Jorge Jesus do Flamengo

Fla TV - Divulgação

Figura de extrema importância na temporada histórica que o Flamengo desempenhou no ano passado, o técnico Jorge Jesus continua sendo nome falado nos bastidores do rubro-negro carioca. 

Convidado do programa Arena SBT, o vice-presidente de futebol do clube, Marcos Braz relembrou o dia em que recebeu o pedido de saída por parte do treinador, e detalhou como foram as conversas. Segundo o dirigente, mesmo diante da renovação recém acordada entre as duas partes, o cenário era irreversível. 

“Quando ele me comunicou, já sabia que era irreversível. Era uma tomada de decisão não só esportiva, mas também pessoal. Eu sabia que era irreversível. Ele estava começando a ficar com saudades da família, de Portugal”, afirmou Marcos Braz.

Sem tentativas

Na sequência, Marcos Braz disse que sequer tentou argumentar com o treinador para insistir em uma permanência. Pouco tempo depois de fechar sua renovação contratual com o Fla, Jorge Jesus acabou aceitando uma proposta para retornar ao Benfica, clube europeu onde teve uma passagem de destaque no passado.

Conversa

O vice-presidente de futebol rubro-negro ainda revelou que chegou a bater um papo com o Mister na última segunda-feira (23), dia que marcou um ano da emblemática conquista do Flamengo na Copa Libertadores, diante do River Plate, relembrando o título histórico.

Ainda na entrevista ao Arena SBT, Marcos Braz disse que segurou ao máximo a permanência do técnico Domènec Torrent, substituto após a saída de Jesus. Contudo, os resultados adversos e pressão acabaram culminando na tomada de decisão da diretoria. 

Next post

Após empréstimo, volante acerta retorno ao Corinthians: ‘Foi uma decisão minha’

Flamengo perde patrocínio milionário após polêmica entre vice e Landim