in

Goleiro Bruno marca primeiro gol após condenação e prisão por assassinato, mas é detonado na web

Divulgação - Poços de Caldas
Publicidade

Depois de mais de 10 anos, o goleiro Bruno voltou a balançar as redes adversárias. Condenado pelo homicídio de Eliza Samudio, o ex-jogador do Flamengo que cumpre regime semiaberto marcou um gol pelo Campeonato Brasileiro da Série D na última quinta-feira (22).

Em confronto da sua equipe, o Rio Branco-AC, contra o Bragantino, do Pará, Bruno abriu contagem para o Estrelão aos 9 minutos da segunda etapa. No entanto, os visitantes buscaram o empate logo na sequência.

O último tento anotado por Bruno havia sido em 2010, quando ele ainda defendia as cores do Flamengo, e marcou na vitória contra o Fluminense. Com o gol computado contra o Bragantino-PA, o goleiro chegou ao seu quinto gol na carreira. 

Publicidade

Diante do empate, o Rio Branco estacionou na quarta colocação do Grupo 1 da Série D, agora com 13 pontos. O Bragantino-PA aparece no topo da chave, com 17.

Publicidade

Episódio de infecção alimentar

No último fim de semana, Bruno e outros jogadores do Rio Branco foram conduzidos a um hospital no Pará após passarem mal depois de um jantar na véspera do jogo. A suspeita é que eles tenham sido vítimas de uma intoxicação alimentar, o arqueiro foi um dos que ficou em uma situação mais delicada. 

Repercussão

Nas redes sociais várias pessoas detonaram o goleiro por conta do crime que ele cometeu, e teceram duros comentários. Sobrou até mesmo para o Rio Branco, que fez um post no Twitter comemorando o feito do arqueiro.

“Goleiro Bruno atuando profissionalmente é nojento/ridículo demais”, disse um internauta. 

“Que vergonha, meu Deus. Vocês se orgulham disso? Um cara que matou a mãe do próprio filho? Inacreditável”, disse uma internauta, indagando o post feito pelo Rio Branco.

Publicidade
Next post

Destaque do Corinthians tem multa de 300 milhões de reais e ganha espaço com Vágner Mancini

Libertadores 2020: conheça os classificados para as oitavas e possíveis confrontos