in

Luto: ex-volante do Vasco morre aos 36 anos, vítima de parada cardíaca enquanto almoçava com esposa

O Pensador - Divulgação
Publicidade

Com passagens pelo Vasco, o ex-jogador Rafael Coutinho morreu neste domingo (4) de forma precoce, após sofrer um infarto em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos. Ele tinha apenas 36 anos e almoçava com a esposa no momento do ocorrido.

A informação foi divulgada inicialmente pelo jornalista Wellington Campos e confirmada, posteriormente, pelo Globoesporte.com. O ex-jogador ainda chegou a ser socorrido, sendo encaminhado para o Hospital Dr Rodolpho Perisse, mas acabou não resistindo. 

Companheiro de trabalho de Rafael Coutinho, o empresário Eduardo Uram lamentou o falecimento do amigo. 

Publicidade

“Estou arrasado. Perdemos um companheiro, um amigo, ele estava comigo a vida inteira como jogador e assistente. Um ser humano maravilhoso, correto e leal. Extremamente dedicado, honesto, bom marido, bom pai de família. Se alguém vai direto para o céu, é ele, sem escala. Uma perda irreparável”, desabafou Uram.

Publicidade

Carreira

Nascido em Macáe, Coutinho foi revelado nas categorias de base do Vasco, tendo sua estreia no profissional no ano de 2003. No ano seguinte, o jogador se firmou na equipe titular, e teve destaque na disputa do estadual.

Depois de deixar o Gigante da Colina no segundo semestre de 2005, Coutinho foi para Portugal, por empréstimo. De volta ao Brasil, ele ainda teve uma nova passagem discreta pelo cruz-maltino e, posteriormente, defendeu Botafogo, Fortaleza, Figueirense, Portuguesa, Tombense e o ASA, clube no qual se aposentou em 2018. 

Homenagens

Vários clubes em que Rafael Coutinho passou ao longo da carreira homenagearam o jogador nas redes sociais, e prestaram solidariedade aos familiares do jogador.

Bahia x Sport: como assistir ao duelo do Brasileirão AO VIVO na TV

Pepê posta mensagem enigmática no Twitter e insinua despedida do Grêmio; Porto age com pressão pela compra