in

Fernando Diniz se irrita em coletiva após empate do São Paulo em clássico: ‘Falam como se eu fosse idiota’

Rubens Chiri - Divulgação - São Paulo
Publicidade

No último fim de semana, o São Paulo acabou ficando no empate em 2 a 2 contra o Santos, na Vila Belmiro, em confronto da 10ª rodada do Brasileirão. O time do Morumbi chegou a estar à frente do marcador em duas oportunidades, mas acabou cedendo o empate para o rival, com críticas por uma falha do goleiro Tiago Volpi.

Depois do duelo, o técnico Fernando Diniz não ‘economizou’ nas palavras, e saiu em defesa de Gabriel Sara, grande destaque do clássico, com dois tentos anotados, e também do goleiro Tiago Volpi, amplamente questionado por sofrer um tento em uma cobrança de falta de Marinho.

“Todo mundo querendo massacrar o moleque, como se fosse um jogador pequeno, menor, e falam como se eu fosse um idiota que o coloca para jogar. E não é porque ele fez os dois gols, é porque ele é bom. Se não fosse bom, não estaria jogando”, afirmou Diniz.

Publicidade

O treinador ainda eximiu Volpi de qualquer culpa pelo resultado, destacando que sempre se repercute o negativo, e não as intervenções que um goleiro faz ao longo da partida. Na visão do comandante, o arqueiro Tricolor é um dos melhores na sua posição no cenário nacional.

Publicidade

“Já nos salvou muito. Ele pode ter sido infeliz. Não revi o gol ainda. Tenho confiança plena nele”, concluiu o treinador do São Paulo.

Agenda

Agora o Tricolor muda totalmente o foco e volta as atenções para o confronto da próxima quinta-feira (17), às 19h (de Brasília), diante do River Plate, na Argentina, válido pela 3ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

No Brasileirão, o próximo compromisso da equipe de Diniz só ocorre no dia 26, quando os paulistas encaram o Internacional, no Beira-Rio. Com 18 tentos somados, o Tricolor do Morumbi ocupa a terceira posição no Brasileirão – dois pontos do Colorado, que lidera a competição, após 10 rodadas.

Publicidade

Vem reforços? Diretoria do Grêmio abre o jogo sobre possíveis contratações no aniversário do clube

Agressão pode render gancho pesado para Neymar; punição máxima que craque pode pegar é revelada