in

Fazendo falta? Ex-Corinthians, Pedrinho estreia com a camisa Benfica e quase marca golaço de bicicleta; vídeo

Divulgação - Benfica
Publicidade

Maior venda da história do Corinthians, o meia-atacante Pedrinho fez a sua estreia com a camisa do Benfica na última quarta-feira (02). O jovem de 22 anos foi acionado pelo técnico Jorge Jesus na segunda etapa do amistoso dos Encarnados frente ao Sporting Braga, visando a próxima temporada do Velho Continente.

Revelação do Timão, o jogador teve uma participação ativa desde a sua entrada nos minutos iniciais da segunda etapa. Apresentando uma boa movimentação, Pedrinho arriscou algumas jogadas, entre elas uma finalização de bicicleta. 

Após o triunfo do Benfica pelo placar de 2 a 1, o brasileiro que não jogava há um bom tempo por conta da pandemia, se mostrou satisfeito com a estreia vestindo a camisa dos Encarnados.

Publicidade

“Muito feliz por poder voltar a jogar, privilegiado por fazer parte de uma grande equipe. Há cinco meses que eu não atuava e fico feliz. Poder estrear num estádio destes é magnífico“, disse Pedrinho.

Publicidade

Números no Corinthians

Vendido por 20 milhões de euros, tornando-se assim a maior negociação feita pela equipe paulista na história, Pedrinho acumulou 141 partidas no Timão, marcando 12 gols e distribuiu 20 assistências para companheiros marcarem.

Neste período, o meia-atacante faturou três títulos do Campeonato Paulista (2017, 2018 e 2019) e uma edição do Brasileirão (2017).

Por conta da pandemia, o jovem jogador não conseguiu fazer sua despedida oficial com a camisa alvinegra.

Neste sábado (05), o Benfica fará mais um amistoso preparatório. Os comandados de Jorge Jesus encaram o Rennes, às 15h (de Brasília). O duelo será transmitido pela BandSports e será mais uma oportunidade do torcedor do Timão matar a saudade de Pedrinho.

Publicidade
Next post

Arena Corinthians muda de nome e atualiza perfil em rede social: ‘me chamem pelo nome’

Diretor do Grêmio promete ‘reforço de grande repercussão’ a qualquer momento: ‘surpreenderá a opinião pública’