in

Fernando Diniz tem conversa decisiva com Hernanes e critica maldade

Reprodução: Globo Esporte
Publicidade

Hernanes entrou na vitória do São Paulo contra o Athletico-PR, por 1 a 0, na quarta-feira (26), no Estádio do Morumbi. O volante foi muito bem e recebeu elogios da torcida nessa volta ao time depois de um longo período de ausência. O jogador caminha para o fim da carreira.

Após o jogo, Fernando Diniz falou sobre a atuação de Hernanes e disse que ficou contente porque ele fez um bom jogo. “Tivemos uma conversa meio decisiva uns dias para trás. Mas o Hernanes tem muito assunto interno. As pessoas especulam e especulam muito mal, têm muito pouca informação, acabam produzindo maldade e injustiça”, disse o treinador.

Segundo Fernando Diniz, algumas pessoas criam intriga e discórdia e não sabem o que aconteceu com Hernanes. O jogador, que voltou ao São Paulo no ano passado, não conseguiu se firmar no time titular e mal era utilizado. Parece que o jogo começou a virar.

Publicidade

O treinador do São Paulo criticou a postura da imprensa e disse também que tem carinho e respeito por Hernanes. Segundo Diniz, “as pessoas gostam de sangue escorrendo”. O treinador disse que nunca houve sangue em sua relação com o volante veterano.

Publicidade

Hernanes também comemorou a atuação na partida contra o Furacão, pelo Brasileirão. O volante disse que o time do São Paulo tem que aprender a ganhar, especialmente quando joga em casa. Hernanes classificou a vitória, contra um adversário forte, como linda. A torcida também ficou muito feliz com a atuação do profeta e espera que ele volte a atuar em alto nível, como os são-paulinos se acostumaram a ver desde a primeira passagem do jogador.

Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Insatisfeito com a reserva, Everaldo é sondado por times do Brasileirão e pode estar de saída do Corinthians

Grêmio deve ter reforços importantes para a final do Gauchão contra o Caxias