in

Cadeirante e na cracolândia: a história do jogador do Palmeiras que levou três tiros nas costas

R7 / Montagem
Publicidade

A vida pode dar voltas e, muitas vezes, personalidades que ficaram conhecidas por milhões hoje podem ter uma vida simples, sem qualquer tipo de luxo. Essa é a história de um ex-jogador, que foi reconhecido nessa semana pela torcida do Palmeiras na cracolândia, em São Paulo. A torcida do Verdão estava no local para fazer um trabalho social, entregando marmitas de comida para os dependentes. 

Foi assim que um cadeirante chamou a atenção. O homem então contou sua história como atleta. Ele havia jogado nas categorias de base do próprio Palmeiras no início dos anos 1990. No entanto, durante uma briga, ele foi alvejado por três tiros nas costas. Foi então que a vida dele mudou para sempre. 

Inicialmente, as pessoas desacreditaram do homem, mas como Fábio, o jogador de carreira curta no Palmeiras passava nomes e locais, tudo foi anotado e checado. Não era um papo de uma pessoa com problemas mentais. Tudo era verdade. 

Publicidade

A história de Fábio passou pelas de outros famosos jogadores do Palmeiras, como Amaral e Marcos. Fábio disse que jogou com Raul Pratali e isso ajudou os integrantes da torcida organizada a terem mais fé que a história era real, já que o jogador não é tão conhecido da população em geral, apesar de ter história.  

Publicidade

O ex-volante Amaral se lembrou de Fábio. “Era um centroavante, meio ‘perna torta’, habilidoso. Ele era do juvenil. Eu era dos juniores”, disse ele ao falar sobre o assunto. Apesar de estar na cracolândia, Fábio negou que use drogas. Diz que estava ali para receber algum tipo de ajuda. 

Publicidade
Avatar

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Next post

Vai ou fica? Jorge Jesus conversa com o Benfica, mas Flamengo garante permanência do treinador

Mercado da Bola: Jorge Jesus de saída? Torcida do Flamengo quer Marcelo Gallardo