in

Corinthians: detalhes da demissão de treinador vem à tona e constrangimento fica claro

Divulgação Corinthians
Publicidade

O Corinthians nunca foi um clube fácil e todos os treinadores que passam pelo Timão, mesmo que tenham grande história anterior, precisam mostrar serviço. O site Meu Timão contou detalhes da demissão do ex-treinador Oswaldo de Oliveira, que foi demitido em 2016, depois de nove partidas, com duas vitórias, três derrotas e quatro empates.

Oswaldo de Oliveira era auxiliar de Vanderlei Luxemburgo no Corinthians e assumiu o comando da equipe. Oswaldo foi campeão paulista e brasileiro, em 1999, e mundial, no começo do ano 2000. Poucos meses depois, acabou eliminado no Campeonato Paulista, pelo São Paulo, e na Libertadores, pelo Palmeiras. Acabou demitido.

Detalhes da demissão de Oswaldo em 2016 são reveladas

Ex-diretor do Corinthians, Flávio Adauto participou de live do site Meu Timão e contou detalhes da demissão de Oswaldo. Segundo ele, foi a situação mais constrangedora que viveu no Corinthians. Tudo aconteceu durante reunião em uma churrascaria de São Paulo. Além de Adauto e Oswaldo, participaram o presidente do Corinthians e o dirigente e ex-jogador Alessandro.

Publicidade

Naquele momento, o Corinthians já não tinha mais chance de ir à Libertadores do ano seguinte. Adauto contou que antes de começarem a conversar, Oswaldo viu uma foto em seu celular que fez o seu semblante mudar completamente.

Publicidade

“Ele estava com o celular na mão e uma foto de nós quatro no restaurante estava no celular dele e no meu também. A pergunta era a seguinta: ‘já caiu?’“, contou o ex-diretor, que classificou a situação como triste. Oswaldo acabou demitido naquele dia, mas a foto fez todos ficarem em silêncio e o almoço foi encerrado.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Deyverson se despede do Getafe e sonha em jogar em clube do Rio de Janeiro

Flamengo e Globo devem ir até as últimas consequências por direitos de transmissão