in

Ex-Flamengo diz que tentou visitar goleiro Bruno na prisão e revela por que não conseguiu

Veja
Publicidade

Na última semana, o assassinato da modelo Eliza Samudio completou 10 anos. O crime bárbaro que chocou o país teve como protagonista o goleiro Bruno Fernandes, que na época defendia as cores do Flamengo. Julgado e condenado pelo crime, o jogador passou sete anos detido, e atualmente cumpre regime semiaberto no Rio de Janeiro.

O episódio do desaparecimento de Eliza teve forte repercussão nacional, e impactou até mesmo o dia dia do Flamengo. Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o chileno Fierro contou alguns bastidores da sua relação com o goleiro, companheiro de quarto, e um dos atletas que o recebeu da melhor forma quando ele chegou ao rubro-negro carioca.

“É um caso que para mim, no pessoal, dá muita tristeza pelo que aconteceu. Quando eu chego ao Flamengo, Bruno foi uma das pessoas que me recebeu da melhor forma”, disse Fierro.

Publicidade

Quando o caso estourou na imprensa, Fierro estava defendendo a sua seleção. Segundo o jogador, a prisão do companheiro o afetou muito.

Publicidade

Tentativa de visita

Ainda na entrevista, Fierro revela que após voltar ao Brasil defendendo o Colo-Colo, ele tentou visitar Bruno na prisão, mas não obteve sucesso.


“Estava catalogado como uma pessoa agressiva. Não sei se é verdade ou mentira, mas não pude. Cometeu um erro e é o único que pode dizer se está arrependido ou não”
, concluiu Fierro.

Em três temporadas defendendo as cores do Flamengo, Fierro atuou em quase 100 jogos, e conquistou sete títulos: duas edições da Taça Rio (2009 e 2011), dois Campeonatos Carioca (2009 e 2011), 1 Troféu João Saldanha (2009), 1 Taça Guanabara (2011) e o Brasileirão de 2019.

Publicidade
Next post

Clube da Série A surpreende e anuncia novo escudo; torcedores e rivais aprovam na web

Reinier e a última que o coloca fora do Real Madrid