in

Flamengo é procurado por conta dívida com Sport e caso vai para a Justiça

Alexandre Vidal - Divulgação - Flamengo
Publicidade

O Sport Club Recife voltou a notificar o Flamengo para esclarecer alguns fatos sobre a compra de percentual do lateral Renê. Diante das tentativas sem sucesso para com o clube carioca, o Leão pernambucano procurou a Justiça para receber uma resposta.

A compra de Renê foi declarada pelo time da Gávea no balançou referente ao ano de 2019, no valor de R$ 5,6 milhões. O Sport, por sua vez, afirma não ter recebido pela nova transação e não se mostrou contente com a primeira resposta que recebeu, há cerca de dois meses.

“Fizemos uma nova representação contra o Flamengo para que ele se explique oficialmente de toda a transação. A gente fez um pedido via Justiça. Não estamos cobrando o dinheiro. Estamos cobrando a reposta”, pontuou o mandatário do Leão.

Publicidade

No balanço emitido pelo Flamengo, o Sport aparece como credor juntamente com uma empresa chamada MP Eventos.

Publicidade

O caso

Renê se transferiu para o Flamengo no ano 2017, quando o Sport ainda era presidido por Arnaldo Barros. Na época, o jogador foi vendido por R$ 3,9 milhões referentes a 50% dos direitos do atleta. Mesmo sem tanto espaço no time titular, o lateral teve o seu vínculo renovado com o Fla até 2022.

A polêmica foi iniciada após o Flamengo publicar no seu balanço financeira que a transação de Renê tinha o Sport como credor, e a equipe pernambucana alega não ter recebido o dinheiro declarado no balanço, e busca esclarecer a situação.

De volta aos gramados

Após mais de três meses de hiato de paralisação por conta do coronavírus, o Flamengo volta a campo logo mais às 21h (de Brasília) para enfrentar o Bangu, em confronto da 4ª rodada da Taça Rio. 

Publicidade

Complicou? TV Globo diverge de postura da Ferj e jogos do Carioca podem ficar sem TV

Ronaldo detona volta do futebol no Rio de Janeiro e cita Europa: ‘Um erro’