in

Caso Ronaldinho: promotores descobrem esquema de produção de documentos falsos

TV ABC Color
Publicidade

Ronaldinho Gaúcho é um dos maiores craques do futebol mundial no século 21. Revelado pelo Grêmio no fim dos anos 1990, o atacante se destacou pelo Tricolor e foi vendido ao PSG. Na França, iniciou a caminhada vitoriosa pela Europa. O ponto alto da passagem pelo Velho Continente foi jogar no Barcelona.

Na equipe espanhola, Ronaldinho conquistou títulos importantes, entre eles a Champions League de 2006. Em 2004 e 2005 foi eleito o melhor jogador do mundo. O desempenho do craque que havia sido campeão do mundo pela seleção brasileira, em 2002, chamou a atenção de todos. 

Com dribles incríveis e lances geniais, Ronaldinho conquistou uma geração inteira de fãs. Na volta ao Brasil, foi campeão da Copa Libertadores da América pelo Atlético-MG, em 2013. Maior conquista da história do Galo e que colocou o atacante no posto de ídolo.

Publicidade

Ronaldinho está preso no Paraguai

Desde o dia 4 de março, quando desembarcou em Assunção, capital do Paraguai, a vida de Ronaldinho mudou. Das capas das páginas de esportes e de celebridades, ele passou a estampar as capas policiais. Entre o dia 6 de março e 7 de abril, ficou preso na Agrupación Especializada ao lado do irmão Assis. Os dois foram detidos com cédulas de identidade e passaportes falsos. Desde o dia 7 de abril, os dois estão em prisão domiciliar em um hotel de Assunção.

Publicidade

Esquema de falsificação de documentos levou Ronaldinho à prisão

A Justiça do Paraguai segue investigando o caso de produção de documentos falsificados. O que os promotores descobriram até agora é que havia uma esquema de produção de documentos falsos agindo dentro do Ministério do Interior. A empresária paraguaia Dalia López segue foragida. A situação de Ronaldinho e Assis está longe de uma resolução.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Promotores que investigam Ronaldinho no Paraguai também apuram casos de narcotráfico

Com a volta do futebol, Galvão Bueno poderá decidir se vai ou não trabalhar na Globo