in

Palmeiras pode arruinar transferência do Atlético MG

Palmeiras - Veja
Publicidade

Palmeiras e Atlético MG estão, nesse momento, com algumas negociações cruzadas. Os dois times estão dentre os candidatos pelos títulos nessa temporada, mas tem alguns nomes de jogadores que os podem colocar já em um frente a frente. Um dos casos é o de Róger Guedes, jogador que o Galo quer no seu elenco, mas que o Palmeiras poderia estar dificultando, de acordo com o portal Bola Vip.

Róger Guedes desejado pelo Atlético MG

Então, o atacante brasileiro, de 23 anos de idade, tem contrato com o Shandong Luneng. Porém, tem toda essa questão do governo chinês estar impedindo a entrada dos estrangeiros até o final do ano, por culpa da pandemia. Com isso, o Atlético Mineiro está tentando recuperar Róger que em 2018 fez meia temporada com o time. Cedido pelo Palmeiras, o craque fez 13 gols em 28 partidas, antes de deixar Minas Gerais por essa aventura na China.

Róger Guedes fez por merecer seu lugar no Galo. O craque encantou rapidamente a torcida, que se anima, agora que seu nome está sendo novamente falado para o Atlético. Também o jogador brasileiro estaria animado com a possibilidade desse empréstimo até o final da temporada em Belo Horizonte.

Publicidade

Palmeiras tem cláusula em seu favor

Porém, o Verdão poderia complicar tudo, mesmo que o passe de Róger Guedes seja agora totalmente dos chineses do Shandong Luneng. A situação tem que ver com uma cláusula que o Palmeiras colocou no contrato de Róger Guedes, quando negociou o brasileiro para a China, em 2018.

Publicidade

O passe do jogador é do Shandong Luneng, mas o atacante tem ainda um vínculo ainda com o Palmeiras. É que em 2018, quando Róger Guedes saiu para a China, o Alviverde estipulou receber obrigatoriamente uma multa de três milhões de euros, ou seja, R$ 17 milhões, se o jogador retornasse no Brasil emprestado para um outro time.

Palmeiras não vai facilitar para o Atlético

Esse seria agora o caso. Róger Guedes estaria regressando para um time brasileiro, o Atlético. Então, o Verdão tem legitimidade para receber esses R$ 17 milhões. A maior curiosidade é que foi ideia de Alexandre Mattos colocar essa cláusula no contrato de Róger Guedes. Em 2018, ele era o diretor de futebol do Palmeiras e agora desempenha a mesma função, mas no Atlético e iria adorar não ter feito isso.

Por outro lado, Anderson Barros assumiu seu lugar no Verdão e não vai abdicar desse valor. Em um momento mais complicado para todos, com essa pandemia, esse dinheiro seria um bom lucro para o time paulista. “O Palmeiras não foi procurado até agora pelo clube chinês e não vai abrir mão do valor em hipótese alguma”, revelou Anderson Barros para o portal O Nosso Palestra.

Publicidade
Next post

São Paulo perto de perder um de seus maiores craques

Ibrahimovic se revolta com CEO do Milan e especulação de saída acontece