in

Ronaldinho revela bastidores da prisão domiciliar no Paraguai: ‘Experiência complicada’

ABC Color - Divulgação
Publicidade

Ainda detido no Paraguai por conta de entrar no país portando documentos falsos, Ronaldinho Gaúcho segue em regime de prisão domiciliar no Hotel Palmaroga, em Assunção, juntamente com seu irmão, enquanto aguardam o término das investigações. Em entrevista exclusiva ao jornal espanhol Mundo Deportivo, o “Bruxo” revelou como tem sido a rotina dentro de uma situação atípica.

“Temos um tratamento excelente, tudo muito bem organizado no hotel. Estamos tranquilos e todos fazem de tudo para que passemos da forma mais amena possível. Estão sendo sessenta longos dias. As pessoas em casa devem imaginar o que deve ser não poder fazer o que está acostumado. Acredito que seja algo que ficará para sempre em todos nós depois de viver uma experiência tão complicada”, contou o ex-jogador.

Segundo Ronaldinho, ele tem realizado exercícios físicos quase todos os dias na academia do hotel e tem acompanhado mensagem de apoio dos fãs e seguidores.  Neste período de detenção, o ex-jogador apareceu em algumas lives musicais, e chegou a mandar uma mensagem para um amigo magnata.

Publicidade

Apoio recebido

Ronaldinho Gaúcho fez questão de agradecer não só os fãs, como alguns craques que mandaram mensagens positivas para ele neste período de detenção. 

Publicidade

O ex-jogador ainda destacou o carinho que tem pelo Barcelona. Curiosamente, o hotel onde ele está cumprindo a detenção domiciliar é de propriedade do clube blaugrano.

Aguardando a conclusão das investigações da Justiça do Paraguai, Ronaldinho Gaúcho e Assis não podem deixar o país vizinho enquanto o caso estiver em curso, só se conseguirem uma liminar da justiça local. A dupla brasileira está em solos paraguaios desde o início de março.

Publicidade
Next post

De malas prontas? Presidente do Flamengo bate o martelo sobre possível saída de craque

Galvão Bueno corrige presidente do Flamengo e clima fica quente: ‘fake news’