in

Craque brasileiro se declara culpado para evitar prisão na Espanha; entenda

FOX Sports
Publicidade

Condenado pela Justiça da Espanha a seis meses de prisão por conta de fraude fiscal, o hispânico-brasileiro Diego Costa se declarou culpado para evitar a detenção em virtude de irregularidades em sua declaração de Imposto de Renda. As informações foram reveladas pelo site RTVE.

Segundo o veículo, o atacante do Atlético de Madrid pagará uma multa de 543 mil euros (cerca de R$ 3 milhões) no acordo. A audiência ocorreu nesta quinta-feira (04), em Madri.

Diego Costa é acusado de não pagar mais de 1 milhão de euros (R$ 5,8 milhões) em impostos referentes a direitos de imagem fixados no valor de 5,1 milhões de euros (aproximadamente R$ 30,2 milhões). A fraude fiscal ocorreu em 2014, quando o atacante se transferiu do Atlético de Madrid para o Chelsea.

Publicidade

O atleta que também tem naturalidade espanhola foi acusado de obter, uma receita oriunda da transferência dos seus direitos de imagem. As cifras recebidas por Diego Costa não foram devidamente declaradas, e consequentemente, não geraram tributos. Antes de se transferir para Londres, o atacante viveu seis meses na Espanha, e por isso deveria ter declarado o dinheiro.

Publicidade

Não está sozinho

Não é nenhuma novidade jogadores e técnicos de futebol tendo problema com o fisco. Diego Costa agora se junta ao time composto por Cristiano Ronaldo, Messi, José Mourinho, entre outros.

Pausa pela pandemia

A última vez que Diego Costa esteve em campo defendendo o Atlético de Madrid foi no dia 11 de março, quando os Colchoneros despacharam o Liverpool, em Anfield, em jogo que foi decidido na prorrogação.

A partida em questão foi um das últimas a ter presença de torcedores no Velho Continente, e foi classificada como difusora da pandemia, uma vez que mais de 55 mil pessoas estavam presentes no embate.

Publicidade
Next post

Palmeiras perto de assinar craque do Galo e torcida se anima

Vai para o Barça? PSG aceita vender Neymar e fixa valor surpreendente pelo brasileiro