in

Ex-jogador de Corinthians e Santos morre vítima do coronavírus

O Globo
Publicidade

A pandemia do coronavírus segue assolando a população brasileira e computando milhares de vítimas diariamente. Destaque com a camisa do Vasco e Nacional-URU no passado, o ex-atacante Célio Taveira acabou morrendo na madrugada desta sexta-feira (29) na Paraíba. O ex-jogador que também passou pelo Corinthians estava internado desde o último sábado após ser diagnosticado com a Covid-19.

Célio tinha 79 anos de idade e morava em João Pessoa desde a década de 1970, quando pendurou as chuteiras. Logo após sua aposentadoria dos gramados, o ex-jogador se tornou empresário e também atuou como comentarista esportivo.

A carreira

Célio Taveira iniciou sua carreira na equipe da sua terra natal, a Portuguesa Santista. Posteriormente, ele ainda passou por mais duas equipes do interior paulista até chegar ao Vasco no ano de 1963. No Gigante da Colina, o atacante marcou 100 tentos e se tornou o 16º maior artilheiro na história do clube.

Publicidade

O bom rendimento no clube carioca culminou na convocação do atleta para um período de treinamentos na Seleção Brasileira. No entanto, Célio acabou não integrando a lista de convocados para disputar a Copa do Mundo de 1966, o que para muitos na época foi tido como algo injusto.

Publicidade

Após deixar o Vasco, Célio foi para o Nacional, do Uruguai, onde se tornou ídolo, principalmente pelo fato de ter marcado 22 gols em jogos da Libertadores. Essa marca expressiva fez com que o ex-atacante se tornasse o terceiro maior goleador brasileiro no torneio continental.

Na sequência da carreira, Célio voltou ao Brasil para defender o Corinthians, onde atuou em 26 partidas e marcou quatro tentos, não obtendo o mesmo sucesso apresentado em Vasco e Nacional. Em decorrência de um choque com Rivelino em um treinamento, Célio sofreu uma lesão na clavícula, e acabou se aposentando precocemente dos gramados aos 32 anos.

Publicidade
Next post

Pesquisa: apenas 10% dos jogadores de futebol recebe mais de R$ 40 mil por mês

Grêmio pode contratar atacante parceiro de Cristiano Ronaldo