in

Ex-técnico de Corinthians e Santos morre vítima de câncer aos 63 anos

Reprodução - Pensador
Publicidade

O futebol brasileiro está de luto. Treinador com vasta experiência no cenário nacional, Oswaldo Fumeiro Alvarez, popularmente conhecido como Vadão morreu nesta segunda-feira (25), aos 63 anos. Vadão estava com câncer no fígado e acabou não resistindo após a doença evoluir para outros órgãos. O corpo do treinador seguirá para Monte Azul Paulista, interior de São Paulo, para velório e sepultamento.

Vadão foi diagnosticado com a doença no final do ano passado em uma bateria de exames de rotina. O treinador seguia com o tratamento da doença, mas no dia 12 de maio precisou ser internado no hospital Albert Einstein após complicações. Com a intensidade do tratamento de quimioterapia e radioterapia Vadão acabou não resistindo.

Publicidade

O treinador de 63 anos deixa sua sua esposa e dois filhos. O último trabalho dele foi à frente da Seleção Brasileira feminina de futebol. 

Publicidade

Carreira vasta

Após atuar por algumas equipes do interior paulista como jogador, Vadão resolveu anos mais tarde se dedicar a profissão de treinador, iniciando no Mogi Mirim no início dos anos 90. 

Posteriormente, ele acumulou passagens por várias equipes como  Guarani, XV de Piracicaba, Athetico-PR, Corinthians, São Paulo, Ponte Preta, Bahia, Goiás, Sport, dentre muitos outros. Em termos de conquistas, Vadão faturou o Torneio Rio São Paulo de 2001 com o São Paulo, foi vice-campeão da Série B e Paulistão com o Guarani, e também teve uma passagem marcante pelo arquirrival bugrino, a Ponte Preta.

No comando da Seleção Brasileira feminina, Vadão conquistou duas edições da Copa América (2014 e 2018) e foi ouro no Jogos Pan-Americanos de 2015.

Publicidade
Next post

Palmeiras: faturamento com a base passa dos R$ 100 milhões em dois anos

Real Madrid deve se livrar de Reinier na primeira oportunidade