in

Palmeiras: faturamento com a base passa dos R$ 100 milhões em dois anos

Cesar Greco / Agência Palmeiras
Publicidade

O Palmeiras continua ouvindo piadas dos rivais por nunca ter vencido a Copa São Paulo de Futebol Jr., mas os números da base alviverde são para lá de favoráveis no aspecto financeiro. Desde 2018, o Palmeiras faturou mais de R$ 100 milhões com a venda de jogadores revelados pelo clube. O valor chama a atenção e mostra a força da base palmeirense.

Neste ano, Vanderlei Luxemburgo assumiu o comando do Palmeiras com a missão de dar mais espaço aos jovens valores revelados pelo clube. De 2015 até o ano passado, a política palmeirense foi a de investir pesado em contratações, deixando a base com pouco espaço. Com Luxa e com austeridade nos gastos, a filosofia mudou.

Palmeiras fatura R$ 114 milhões com vendas

Desde 2018, o Palmeiras reforçou seu caixa vendendo os direitos econômicos de jogadores da base. A venda mais alta foi a de Luan Cândido para o RB Leipzig por R$ 25,4 milhões. Artur foi negociado com o RB Bragantino por R$ 22,6 milhões neste ano. Fernando foi negociado com o Shaktar Donestk por R$ 21,8 milhões.

Publicidade

A lista segue com as vendas de João Pedro, para o Porto, por R$ 10,5 milhões, e Vitão, para o Shaktar Donetsk, por R$ 10 milhões. Daniel Fuzato foi vendido para a Roma por R$ 2,2 milhões.
Por fim, o Palmeiras faturou R$ 600 mil ao vender Mailton para o Mirassol.

Publicidade

Se fosse um jogador, o mecanismo de solidariedade da Fifa seria o quarto colocado do ranking. O Palmeiras recebeu R$ 21,4 milhões neste mecanismo, que favorece os clubes formadores dos atletas, nos últimos dois anos.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Flamengo muito próximo de três reforços de primeira linha

Ex-técnico de Corinthians e Santos morre vítima de câncer aos 63 anos