in

Vício em cocaína fez ex-jogador do São Paulo vender medalha do Mundial: ‘Acabou comigo’

Globoesporte.com
Publicidade

Integrante da heroica conquista do São Paulo diante do Liverpool no Mundial de Clubes de 2005, o ex-zagueiro Flávio Donizete viu sua carreira no futebol minar por conta do vício com as drogas. Promissor, o jogador entrou fundo no uso cocaína e outras drogas que chegou até vender a medalha de campeão daquela competição.

Hoje aos 36 anos, o ex-defensor deu uma entrevista exclusiva ao Globoesporte.com onde relembrou alguns episódios que o levaram a deixar o futebol e mergulhar de cabeça no caminho das drogas. “Limpo”, o ex-jogador mora no interior de São Paulo, mais precisamente na cidade de Americana. 

Sonhando ainda poder voltar ao futebol, Flávio Donizete que hoje atua como jardineiro e dá algumas palestras, revelou que até hoje recebe ajuda do ex-companheiros no Tricolor: Mineiro e Hernanes. Flávio conta que além do vício, algumas amizades acabaram contribuindo para a derrocada na carreira.

Publicidade


“Eu usava igual louco. Aí quando eu vendi (a medalha), chegou o dinheiro e torrei quase tudo na cocaína. Na primeira pancada foi mil reais de cocaína. E eu usei em dois dias. Deu ataque, coisa no coração… O vício falava mais alto, mais forte. Quanto mais dinheiro eu tinha, mais queria”
, conta Flávio.

Publicidade

A grande vitória

O ex-jogador conta que acabou vendendo a medalha por R$ 7 mil para alimentar o vício. Anos mais tarde, após uma campanha de programa da TV Record, o ex-jogador conseguiu recuperar o símbolo daquela conquista. A recuperação do objeto acaba ficando em segundo plano se comparado com a grande vitória do ex-atleta de ter se recuperado do mundo das drogas.

Publicidade
Next post

David Luiz desabafa sobre fatídico 7 a 1 e polemiza: ‘Muitos se esconderam ‘

Vai voltar! Espanhol já tem data definida para retomada; veja quando e quais são os primeiros jogos