in

David Luiz desabafa sobre fatídico 7 a 1 e polemiza: ‘Muitos se esconderam ‘

Divulgação - Lucas Figueiredo - CBF
Publicidade

O duelo entre Brasil e Alemanha na Copa do Mundo de 2014 está prestes a completar seis anos, mas dificilmente sai da cabeça dos torcedores brasileiros e de alguns jogadores que estiveram em campo naquele embate no Mineirão. Presente na semifinal em questão, o zagueiro David Luiz acabou ficando marcado pela emoção ao término da vexatória goleada de 7 a 1.

Em entrevista ao canal de TV do Benfica, clube onde foi ídolo, o defensor que hoje atua com a camisa do Arsenal fez um longo desabafo sobre o jogo e às críticas por conta da eliminação humilhante do escrete canarinho naquela oportunidade.

Publicidade

“Depois de seis meses, para mim, muitas pessoas se esconderam, não quiseram obter a responsabilidade ou dividir a responsabilidade, e eu carreguei o fardo durante muito tempo sozinho”, polemizou o zagueiro, mas não quis revelar nomes.

Devido à suspensão de Thiago Silva, David Luiz ficou com a responsabilidade de atuar como capitão contra os alemães. E a experiência não foi nada positiva para o defensor. Isto porque, com menos de meia hora de jogo, os germânicos já ostentavam 5 a 0 no marcado.

Publicidade

Missão inglória

Titular na Copa de 2014, David Luiz herdou a braçadeira de capitão na semifinal contra a Alemanha, devido à suspensão de Thiago Silva. Em 29 minutos, a seleção alemã já goleava o Brasil por 5 a 0.
Segundo David Luiz, faltou tranquilidade ao escrete canarinho após sofrer o terceiro tento.

Neste momento, o jogo estava com 24 minutos, e em um curto intervalo de cinco minutos, o time de Felipão sofreu mais dois gols. O que minou de vez qualquer tipo de reação na segunda etapa. De acordo com o defensor, o fato da goleada ser algo totalmente fora da curva, o Brasil se mostrou atônito e não conseguiu reagir porque nunca tinha vivenciado algo parecido.

Publicidade
Next post

Presidente do Bayern bate o martelo e define futuro de Coutinho na equipe

Vício em cocaína fez ex-jogador do São Paulo vender medalha do Mundial: ‘Acabou comigo’