in

Atletas se mobilizam contra Jair Bolsonaro, após veto a auxílio emergencial

Alan Santos / Flickr
Publicidade

Na última sexta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou o auxílio emergencial de R$ 600 para atletas e paratletas. A sanção do presidente a proposta do Senado foi oficializada no Diário Oficial da União. O auxílio emergencial tem sido pago a diversas pessoas durante a pandemia causada pelo novo coronavírus.

Beneficiários do Bolsa Família, pessoas inscritas no Cadastro Único e profissionais MEI estão entre os que ganharam direito a receber o auxílio de R$ 600 pelo período de três meses. O Senado incluiu outras categorias, como os atletas, mas Bolsonaro vetou.

Atletas se mobilizam contra veto de Bolsonaro

Quando se fala na classe de atletas, se fala em todos os esportes. Jogadores de futebol também estão incluídos entre aqueles que receberiam o auxílio emergencial, dependendo, obviamente, da faixa de renda. Atletas de grandes clubes com salários elevados não seriam contemplados, mas existem diversos clubes que pagam pouco.

Publicidade

Para vetar o aumento, o governo federal informou que a proposta de lei feria o princípio da isonomia e também informou que o Congresso não especificou de onde viria a verba para o pagamento desses auxílios. Devido ao veto, atletas se mobilizam contra o veto do presidente da República.

Publicidade

O Sindicato dos Atletas de SP criou um abaixo-assinado contra o veto presidencial. Em nota, afirmou que não irá se calar diante da decisão e prometeu lutar para que o maior número de assinaturas chegue à brasília. Sem competições, muitos atletas estão desemparados.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Corinthians se articula para tirar Cazares do Atlético-MG sem pagar nada

Árbitros recorrem ao auxílio emergencial de R$ 600 para sobreviver em meio a pandemia