in

Jogador turco confessa ter assassinado o filho de cinco anos e revela motivo

Reprodução - Youtube
Publicidade

O mundo do futebol ficou em choque após o zagueiro Cevher Toktas confessar ter assassinado o seu filho Kasim, de apenas cinco anos de idade. O defensor está preso e aguardando o julgamento.

De acordo com o jornal turco Fanatik, no último dia 23 de abril, Toktas teria asfixiado a criança por cerca de 15 minutos, e na sequência o levara para um hospital. Ao chegar na unidade hospitalar, o zagueiro do Bursa Yildirimspor alegou que a possível falta de ar poderia ser um dos sintomas da Covid-19. Pouco depois de dar entrada ao hospital, a criança acabou morrendo na unidade de emergência.

Em depoimento à polícia, Toktas negou ter problemas mentais, e revelou o motivo que levou a praticar o ato cruel.

Publicidade

“Nunca quis o meu filho, desde que ele nasceu. Não sei porquê, mas nunca gostei dele e esse foi o único motivo pelo qual o matei. Não tenho nenhum problema mental”, disse Toktas à polícia. 

Publicidade

Detido, o jogador agora aguardará o julgamento. Segundo fontes locais na Turquia, Cevher Toktas pode ser condenado à prisão perpétua. No depoimento, Toktas ainda detalhou a ação bárbara que teve contra o seu filho de cinco anos.

“Apertei uma almofada contra meu filho, que estava deitado. Durante 15 minutos apertei-a sem levantá-la. Quando ele parou de se mover, soltei-a”, disse o defensor.

A carreira

Cevher Toktas tinha contrato com o Bursa Yildirimspor, time semiprofissional da Turquia, e acumulou algumas passagens por times de menor expressão em seu país. Réu confesso, o atleta de 32 anos de idade dificilmente voltará ao esporte novamente, uma vez que pode pegar uma larga pena.

Publicidade
Next post

Flamengo pode perder esse atacante para o futebol europeu

Flamengo: volta aos treinos é monitorada e novos testes de coronavírus serão feitos