in

Vai voltar pro Santos? Peres abre o jogo sobre artilheiro: ‘Futuro a Deus pertence’

Reprodução/MKT Esportivo
Publicidade

As principais equipes do Brasil já começam a preparar o retorno do futebol, com bastante precaução e vários testes da Covid-19 sendo realizados em atletas e funcionários dos clubes. Apesar da possível volta dos jogos, os times não deverão realizar grandes movimentos no mercado da bola e se preocupam mais em manter as contas em dia.

Venda de jogadores

A pandemia do novo coronavírus forçou a paralisação do futebol no Brasil e, com isso, os clubes sofreram alta queda de arrecadação. Os prejuízos são grandes e alguns jogadores poderão ser vendidos para reforços os cofres dos times da Série A.

No Grêmio, Romildo Bolzan já admite a possibilidade de vender Everton Cebolinha e o mesmo poderá acontecer com outros times da elite e seus atletas mais valorizados.

Publicidade

Reforço no Santos?

O Santo, apesar do momento financeiro complicado, ainda sonha com alguns reforços para o restante da temporada 2020. O principal alvo é o atacante Robinho, de 36 anos de idade, que defende atualmente as cores do İstanbul Başakşehir.

Publicidade

O retorno do craque ao Santos é tratado como uma forte possibilidade e internamente José Carlos Peres tem grande esperança de oficializar a contratação e anunciar o reforço aos torcedores do Peixe.

Mais recentemente o presidente do clube também foi questionado sobre o atacante Ricardo Oliveira. O jogador está fora dos planos de Jorge Sampaoli no Atlético-MG e ainda não tem futuro definido na temporada 2020.

“Neste momento não dá pra analisar (a volta do Ricardo Oliveira). Temos tantos problemas a resolver com esta paralisação de atividades que o futuro a Deus pertence”, disse José Carlos Peres.

E para você torcedor, o retorno do atacante Ricardo Oliveira poderia ser um ponto positivo para o Santos em 2020? Deixe sua opinião nos comentários.

Publicidade

Flamengo perto de perder um dos maiores craques do time

Corinthians bate o martelo e toma decisão que a Globo não esperava: ‘Não vamos participar’