in

Edu Dracena recorda briga com Léo que o fez sair do Santos: ‘resolver frente a frente’

Divulgação Santos
Publicidade

Edu Dracena e Léo foram companheiros no Santos por muitos anos. Os dois jogadores foram campeões da Copa Libertadores da América de 2011 pelo clube. Na ocasião, o zagueiro era o capitão da equipe que tinha Neymar e Paulo Henrique em início de carreira. O Peixe conquistou o título após vencer o Peñarol, do Uruguai.

Nos bastidores do Santos, a relação entre Edu Dracena e Léo não era boa, de acordo informações do site da ESPN. Dracena abriu o jogo e revelou o motivo que o fez sair do Santos em 2015. A relação conturbada com o colega de elenco pesou para que ele deixasse o clube.

Publicidade

Edu Dracena e Léo não se davam bem

O zagueiro afirma que deixou o Peixe pela porte da frente, em 2015, e preferiu um acordo a entrar na Justiça. Além disso, Dracena também afirmou que acabaria brigando com Léo se continuasse no time da Vila Belmiro. Quando o zagueiro deixou o Santos, Léo já havia se aposentado e era conselheiro da diretoria.

“Sempre procurei resolver frente a frente, o que eu tinha para falar com ele eu falei e vida que segue. Naquele momento eu preferi sair pela porta da frente do que sair pela porta dos fundos. Eu ia brigar, era uma situação que não ia gostar e queimaria tudo que fiz no clube. Conversei com o então presidente Modesto Roma e saí”, contou Dracena ao jornalista Jorge Nicola.

Publicidade

Dracena se orgulha do título da Libertadores

Após deixar o Santos, o zagueiro jogou no Corinthians e no Palmeiras, onde hoje ocupa cargo na diretoria. O jogador tem orgulho do título da Copa Libertadores conquistado no Peixe. “Dois caras levantaram a Libertadores da América. Seo Zito, que infelizmente já morreu, e eu”, afirmou.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Coronavírus: Botafogo e Fluminense tomam decisão corajosa e peitam Flamengo e Ferj

Emprestado ao Náutico, atacante lamenta falta de oportunidades no Flamengo