in

Coronavírus: Botafogo e Fluminense tomam decisão corajosa e peitam Flamengo e Ferj

Divulgação Fluminense
Publicidade

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) enviou documento para cada um dos clubes que disputa o Campeonato Carioca em que falava sobre a volta ao futebol. O documento seria assinado pelos presidentes e enviados para as autoridades competentes. A Ferj cobra governo do estado e prefeitura do Rio sobre a volta do futebol.

Curiosamente, o documento foi divulgado nesta sexta-feira (8). No dia anterior, o Rio de Janeiro teve um número de mortes maior que São Paulo pela primeira vez desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus: 189 contra 161. A situação no estado é dramática.

Botafogo e Fluminense não assinam

Botafogo e Fluminense tomaram decisões corajosas e não assinaram o documento da Ferj. Flamengo e Vasco, por outro lado, assinaram. Os dois clubes querem o retorno do futebol. De acordo com o jornalista Cosme Rímoli, do R7, isso ocorre por motivos distintos entre as equipes.

Publicidade

O Flamengo planejava um 2020 com recorde de receita, depois de faturar R$ 950 milhões no ano passado. A pandemia atrapalhou tudo e o clube deve ficar abaixo do que alcançou no ano passado. O Vasco deve R$ 600 milhões e passa por situação financeira complicada. Sem jogos, tudo fica ainda pior.

Publicidade

Flu e Bota recebem apoio

Nas redes sociais, muitas pessoas estão apoiando as diretorias de Tricolor e Fogão. Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, já havia se manifestado quanto à volta do futebol. O dirigente é contra neste momento. Pelos lado do Botafogo, o treinador Paulo Autuori já havia falado sobre o assuno. “Falta de respeito diante de tantas mortes e sofrimentos”, afirmou o treinador.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Corinthians x Boca Juniors: Globo Esporte reexibe final da Libertadores 2012 hoje, às 16h

Edu Dracena recorda briga com Léo que o fez sair do Santos: ‘resolver frente a frente’