in

Vice-presidente do Barcelona faz previsão preocupante sobre a retomada do futebol no país

Divulgação - Barcelona
Publicidade

A pandemia do coronavírus deixou o futebol mundial em um cenário de total indefinição e crise. Na Espanha, um dos países mais afetados pela Covid-19, os casos estão reduzindo, mas as autoridades classificam como cedo para fazer alguma previsão concreta.

Na última segunda-feira (04), o governo espanhol autorizou as equipes retomarem as atividades, respeitando as recomendações e limitações pré-estabelecidas.

Prejudicado grandemente pela paralisação do futebol no Velho Continente, o Barcelona deve testar todos os seus jogadores nos próximos dias, antes de voltar aos treinamentos. Em entrevista à ESPN, o primeiro vice-presidente blaugrano, Jordi Cardoner, fez uma projeção não muito otimista quanto ao que se refere à presença dos torcedores nos estádios por conta da pandemia.

Publicidade

“Isso será muito difícil. A La Liga pode ter público não antes de fevereiro de 2021”, disse o dirigente do clube catalão. 

Publicidade

Questionado se o Campeonato Espanhol poderia ser retomado em setembro, Cardoner negou. Além disso, o dirigente reforçou que os sócios-torcedores terão prioridade nos jogos quando toda a situação for normalizada.

“Quando alguns torcedores serão admitidos, os 85 mil torcedores do Barça com bilhetes de temporada terão mais direito que pessoas de fora”, pontuou Cardoner.

Último jogo

A aparição mais recente do Barcelona antes da pausa no futebol se deu no dia 8 de março, quando a equipe de Quique Setién superou a Real Sociedad pelo placar de 1 a 0, em confronto do Campeonato Espanhol. 

Restando 11 rodadas para o término do certame, o time da Catalunha figurava na liderança com 58 pontos, dois a mais em relação ao arquirrival Real Madrid. 

Publicidade
Next post

Guerra se diz frustrado e detona postura do Palmeiras: ‘falta de respeito’

Globo toma decisão após bate-boca ao vivo entre Casagrande e Caio Ribeiro