in

Que Gabigol que nada! Para presidente do Santos, só Soteldo decide jogos na América do Sul

Divulgação: Flamengo / Divulgação: Santos
Publicidade

Soteldo é o principal jogador do Santos na atualidade. Depois de um 2019 com bom desempenho, o atleta entrou na mira de outros clubes. O Atlético-MG, por exemplo, tentou tirá-lo do Peixe, após a chegada de Jorge Sampaoli, que trabalhou com o jogador no ano passado, mas não obteve sucesso.

Em entrevista, o presidente do Santos, José Carlos Peres, confirmou que Soteldo foi o único jogador do clube a ter recebido proposta oficial. O valor, porém, não era nem perto do que o Santos queria e, por este motivo, não houve negócio. Soteldo continua no Peixe.

Peres causa polêmica ao falar de Soteldo e Gabigol

Na entrevista à ESPN Brasil, o presidente do clube causou polêmica. Depois de dizer que Soteldo tem cotação na Europa e que foi generoso com o clube porque preferir ficar mesmo sendo pressionado, Peres afirmou que Soteldo define partidas e citou também Gabigol, do Flamengo. 

Publicidade

“Cá entre nós, jogador que decide jogo no futebol sul-americano é o Soteldo. Não consigo enxergar outro que decide de fato. Talvez Gabigol no Flamengo e tal, mas Soteldo faz diferença grande. Tanto que no Santos x Flamengo (última rodada do Campeonato Brasileiro de 2019) todo mundo viu o que aconteceu. Quem estava se sobressaindo se escondeu e outros apareceram, como Soteldo e Sánchez”, afirmou o presidente do time da Vila Belmiro.

Publicidade

Na última rodada do Brasileirão do ano passado, o Santos recebeu o Flamengo na Vila Belmiro. À aquela altura, o Mengão já era o campeão do torneio e o Peixe, o vice-campeão. O Santos de Jorge Sampaoli goleou o Flamengo de Jorge Jesus por 4 a 0.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Casagrande já criticou jogadores por apoiarem Jair Bolsonaro

Guerra se diz frustrado e detona postura do Palmeiras: ‘falta de respeito’