in

Efeitos da crise? Flamengo anuncia medida drástica para controlar situação financeira

Divulgação - Flamengo
Publicidade

A pandemia do coronavírus deixou o cenário do futebol nacional totalmente incerto e as equipes à beira de um colapso financeiro. Para evitar um impactos ainda maiores, até mesmo os clubes tidos como grandes, têm adotado inúmeras medidas de prevenção. Atual campeão do Brasileirão e da Copa Libertadores, o Flamengo comunicou na manhã desta terça-feira (05), que chegou a um acordo de redução salarial com os seus jogadores.

Segundo a nota oficial divulgada pelo clube da Gávea, o grupo de jogadores concordaram com  “redução correspondente a 25% de seus salários relativos aos meses de maio e junho de 2020. Além disso, autorizou ainda a postergação dos direitos de imagem que seriam pagos em maio e junho de 2020 para quitação em 10 parcelas, a partir de janeiro de 2021”,

Publicidade

Ainda na nota, o Flamengo informou que após o período estipulado, será realizada uma nova avaliação para discutir o cenário financeiro e os impactos da crise por conta da pandemia.

Outras medidas

Após atrasar o pagamento de parcelas referentes às contratações de Léo Pereira, ex-Athletico, e Thiago, ex-Náutico, o Flamengo viabilizou um crédito financeiro de R$ 50 milhões para ter uma garantia de arcar com seus altos gastos.

Publicidade

No último fim de semana, o clube carioca acabou demitindo 62 funcionários que atuavam no Ninho do Urubu e na Gávea. Além disso outros funcionários com vencimentos superior aos R$ 4 mil terão uma redução salarial.

O último jogo do Flamengo antes da paralisação foi no dia 14 de março, quando superou a Portuguesa-RJ pelo placar de 2 a 1, em confronto válido pela Taça Rio.

Publicidade
Next post

Flamengo é três vezes maior que o Corinthians financeiramente; veja os números

Palmeiras deu ‘chapéu’ no São Paulo para contratar atacante de destaque