in

Dedé abre o jogo sobre Thiago Neves no Cruzeiro: ‘deu mole’

Divulgação - Cruzeiro
Publicidade

A temporada 2019 para o Cruzeiro acabou sendo desastrosa: problemas financeiros, escândalos e um amargo rebaixamento para a Série B. Tido como um dos protagonistas das polêmicas nos bastidores do clube celeste, o meia Thiago Neves acabou deixando o clube pelas portas do fundo. Em entrevista ao Seleção SporTV da última segunda-feira (28), o zagueiro Dedé afirmou que o ex-companheiro “deu mole” em algumas situações conturbadas na Raposa.

“O Thiago deu mole em algumas coisas sim, deu entrevista falando, eu tentei muito ajudá-lo, mas foi difícil”, disse o defensor que segue com cenário indefinido no clube mineiro.

Publicidade

Além do famoso episódio intitulado de “Fala Zezé”, onde cobrava o pagamento de 60% dos salários atrasados, Thiago Neves protagonizou um entrevero que culminou na demissão de Rogério Ceni, e também foi flagrado em uma festa, quando a equipe já estava praticamente condenada ao descenso.

Eximindo o companheiro de culpa total pelo acontecido pelo clube, Dedé afirmou que o amigo evoluiu bastante após tudo que ocorreu na temporada passada.

Publicidade

“Tudo que estou falando dele (Thiago Neves), mas também sou culpado, como Fábio, o Robinho, estou falando da responsabilidade do rebaixamento dentro de campo. Particularmente ele está bem mudado, um moleque que aprendeu muito. Ainda não conversei com o Thiago, porque eu acho que ele deve estar na dele sobre essa situação, mas amadureceu muito”, afirmou Dedé.

Proposta do rival

Ainda na entrevista exclusiva ao SporTV, Dedé revelou que recebeu uma proposta do arquirrival celeste, o Atlético-MG. Contudo, não avançou nas conversas por estar 100% focado no seu processo recuperatório.

Lesionado no joelho, o defensor disse que teve seu salário reduzido em 78%, e que não recebe seus vencimentos de forma integral há mais de um ano. Dedé tem contrato com o Cruzeiro até o fim de 2021.

Publicidade
Next post

Brasileirão: Globo quer pagar menos do que combinado pelos direitos de transmissão

Corinthians: após corte de luz, salários atrasam e situação financeira é complicada