in

Coronavírus: federação define 16 de maio como data do retorno do futebol no Brasil

Divulgação Federação Catarinense de Futebol
Publicidade

O futebol brasileiro está paralisado desde o mês passado. A pandemia causada pelo novo coronavírus fez com que as federações e a CBF suspendessem todas as competições para evitar a disseminação do vírus por todo o país. Os torneios estaduais, por exemplo, ainda correm o risco de serem cancelados por falta de datas.

A Copa do Brasil também foi suspensa. O Campeonato Brasileiro começaria a ser disputado em maio, mas ainda não há certeza sobre a data de início da competição nacional. Há quem fale em junho para que isso aconteça, mas nada está definido. O que há, por enquanto, são apenas especulações.

Santa Catarina quer ter futebol em maio

A Federação Catarinense de Futebol pode ser a primeira a retornar com as competições em solo nacional. A ideia da entidade é reiniciar o Campeonato Catarinense no dia 16 de maio. Para que isso aconteça, é necessário que a FCF tenha o aval da CBF.

Publicidade

A entidade estadual elaborou um documento com a participação da Associação Nacional dos Clubes. As regras seriam rígidas. Todos os envolvidos na partida teriam que fazer exames prévios para provar que não estão infectados com o novo coronavírus. Os jogos seriam com portões fechados e os torcedores não poderiam ficar ao redor do estádio.

Publicidade

Estado reabre comércios e futebol pode voltar a ser disputado

Até o último domingo, Santa Catarina havia registrado 1.025 casos de coronavírus e 35 mortes. O número baixo fez com que a reabertura gradual do comércio se tornasse realidade. Dependendo do que acontecer nos próximos dias, a CBF pode autorizar o retorno do Campeonato Catarinense. Seria a volta do futebol em território nacional.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Real monta lista de demissão com 11 jogadores; brasileiros e Bola de ouro estão no meio

Paulistão: dirigentes pressionam Doria para volta do futebol em SP